AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Referências de Emprego: saiba como obter as suas!

Se está à procura de emprego é provável que durante um processo de recrutamento lhe possam pedir referências de emprego. Veja como pedir as suas. 

Referências de Emprego: saiba como obter as suas!
Ter boas referências de emprego pode ser fundamental para que seja selecionado.

As referências de emprego podem ser uma boa arma para marcar a diferença durante um processo de recrutamento.
 
É normal que durante um processo de recrutamento lhe sejam pedidas referências de emprego. Por si só, este pedido pode significar que o seu recrutador está interessado no seu perfil e pode - eventualmente - estar interessado em contrata-lo. Por isso é importante que tenha uma boa lista de referências de emprego, que possam efetivamente atestar as suas competências profissionais. 
 
Através das referências de emprego, os seus recrutadores (e quiçá possíveis empregadores) podem confirmar o seu valor enquanto profissional. Uma referência é isso mesmo, um testemunho de um colega de trabalho ou chefia anterior, que afirma o seu profissionalismo, competência, conhecimentos, etc. Por esta razão é importante que lhes atribua o devido valor. 
 

A importância das referências de emprego

Se está à procura de emprego, deve fazer tudo o que está ao seu alcance para se destacar dos restantes candidatos. Perante o panorama socioeconómico atual, o mercado de trabalho tem vindo a tornar-se cada vez mais competitivo, fazendo com que os processos de recrutamento sejam muito mais minuciosos, sendo nos detalhes que reside a diferença. É aqui que as referências de emprego podem fazer a diferença. 
 
As referências de emprego podem ser uma forma de aumentar a sua credibilidade enquanto profissional, já que confirmam as suas qualidades pessoais, profissionais e/ou técnicas. Servem para o recrutador ter um suporte, que lhe assegure que você é o candidato ideal e que está apto a desempenhar as funções para as quais se candidata. 
 
Ter boas referências profissionais pode ser a chave para o seu sucesso. As suas referências de emprego são uma boa forma de mostrar onde trabalhou, as competências que adquiriu e até as suas qualidades (profissionais e pessoais). Através destas, o recrutador pode facilmente idealizar o seu perfil profissional. 
 

Como pedir referências

Mais que saber como pedir referências de emprego, é importante que saiba a quem as deve pedir. Sejam antigos chefes, colegas de trabalho, professores, ou outros, todas as referências de emprego são válidas desde que verdadeiras. 
 
Mas não se limite a pedir referências de emprego por pedir. Deve pedi-las a quem de facto conheça as suas capacidades e possa indicá-lo como uma mais-valia em termos profissionais. 
 
E não se esqueça, quando solicitar a alguém para ser a sua referência de emprego ou para lhe escrever uma carta de recomendação, comece por tentar perceber se essa pessoa se sente à vontade para isso. 
 
Os pedidos de referências de emprego devem ser dirigidos por telefone ou email. Ao solicitar referências deve ter atenção à forma como dirige o pedido. Não se limite a perguntar se a pessoa pode dar referências suas ou se pode escrever-lhe uma recomendação profissional. Ao invés, pergunte se a pessoa considera conhecê-lo o suficiente para dar referências suas ou se se sente confortável para tal. 
 
Caso a resposta seja positiva, disponibilize-se para enviar uma cópia do seu Curriculum Vitae (CV) atualizado ou dar informações mais detalhadas sobre as suas competências e experiência profissional, para que a pessoa em causa tenha toda a informação relevante. 

Erros a evitar 

Conheça alguns dos erros (mais comuns) que deve evitar quando pedir referências de emprego. 
 

1. Indicar pessoas como referência sem o consentimento prévio das mesmas.

Imagine este cenário: de repente toca o seu telefone e do outro lado da linha está alguém lhe pede referências profissionais de uma determinada pessoa; até conhece essa pessoa, mas não se recorda de ter dado permissão para que os seus contactos fossem cedidos para dar tal. Qual acha que seria o resultado?! Pois, provavelmente não seria o melhor. 
 
É importante que fale com as pessoas que podem dar referências de emprego suas. Além de ser deselegante para com essas pessoas, o resultado final pode não ser o pretendido e os seus recrutadores podem não ficar impressionados. 
 

2. Não selecionar as referências apropriadas

Já o dissemos antes. Indique apenas pessoas que o conhecem enquanto profissional e que podem atestar as suas competências. E melhor ainda, escolha alguém que não só admire como respeite o seu trabalho. O objetivo das referências de emprego é ter um impacto positivo nos recrutadores e nada melhor que alguém que goste do seu trabalho para passar a melhor imagem possível. 
 
3. Não ter as referências disponíveis para apresentar durante a entrevista de emprego 
Além do seu CV deve sempre fazer-se acompanhar da sua lista de referências de emprego e/ou cartas de recomendações. Assim, caso lhe sejam solicitadas durante a entrevista pode cedê-las de imediato. 
 

4. Não ter referências atuais e atualizadas

Ao construir a sua lista de referências de emprego é importante que inclua contactos de pessoas que tenham bem presente o tempo durante o qual trabalhou consigo. Ter uma lista de contactos antigos pode ter um impacto menos positivo. Ou seja, se indica pessoas com quem trabalhou há vários anos atrás essas pessoas podem ter dificuldade em lembrar-se de si ou do seu trabalho.  
 
Mas além de ter contactos recentes, deve garantir que mantem todos os contactos atualizados. Certifique-se que os contactos das suas referências estão corretos.  Caso contrário os seus recrutadores não terão possibilidade de chegar à fala com as suas referências.  
 

Em suma:

As referências de emprego podem ser o fator decisivo para que seja selecionado. Como tal construa uma boa lista e vai ver que vai fazer a diferença na hora certa. 
 
Veja também: