8 regras de etiqueta nas redes sociais para profissionais

As redes sociais há muito que não são apenas e só para amigos. Siga regras de etiqueta nas redes sociais e não coloque em risco o seu percurso profissional.

8 regras de etiqueta nas redes sociais para profissionais
Dicas que o podem ajudar profissionalmente

Se no início as redes socais surgiram como uma forma de manter o contacto com amigos e familiares, atualmente, gerir bem um perfil, é encontrar o equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional. Posto isto, há regras de etiqueta nas redes sociais que devem ser cumpridas.

São cada vez mais as empresas e recrutadores que recorrem às redes sociais para pesquisar candidatos e possíveis contratações. E, por isso, é essencial ter em conta o que diz o seu perfil sobre o seu “eu” profissional. Quer que o seu empregador, colegas de trabalho ou chefe saibam tudo sobre a sua vida pessoal?

Conheça as regras de etiqueta nas redes sociais e alcance o equilíbrio nas plataformas online.

Regras de etiqueta nas redes sociais: 8 dicas para gerir o perfil

1. Escolha os amigos de acordo com a plataforma social

redes socias

Faça a sua escolha sabiamente e não adicione todos em todas as plataformas que usa. Distribua os seus contactos pelas redes socais que mais se adaptam à sua ligação com eles.

Use o LinkedIn para se ligar profissionalmente. Se o seu perfil de Facebook ou conta de Instagram refletem mais a sua vida pessoal que a profissional, evite enviar pedidos de amizade a colegas, chefias e clientes. E, mesmo que não os tenha adicionado, certifique-se das configurações de privacidade que selecionou para não correr riscos.

2. Não dispare convites a torto e a direito

Não envie convites para todas as pessoas que trabalham consigo, só pela simples razão de os conhecer. É uma das regras de etiqueta nas redes sociais e do mundo offline: não force uma ligação, o seu convite pode ser mal interpretado.

3. Recusar ou não recusar um pedido

notificacoes facebook

Todos nós já passamos por isso: convites indesejados. Se há situações que ignorar ou recusar não nos traz problema nenhum, pode sempre explicar que a sua conta em determinada rede social é apenas para contactos do seu círculo pessoal e familiar. Também é verdade que há outras em que é preciso aceitar, nesta situações, voltamos a relembrar, certifique-se das configurações de privacidade que selecionou para não correr riscos.

4. Cuidado com o cyberbulling

O cyberbulling existe. Se algum dos seus contactos tem tendência para ser conflituoso ou quezilento, evite retaliar e remova a ligação com essa pessoa ou restrinja as suas publicações.

Situação diferente com a mesma solução: amigos que fazem piada com tudo até com as publicações sobre a sua carreira e trabalho. O que pode fazer? Pode tentar ter uma conversinha de pé de orelha, mas a maneira mais fácil de evitar chatices é manter as contas das redes sociais profissionais ou as publicações profissionais fora do alcance deles.

5. Gostar de tudo e partilhar tudo

Não tem que clicar gosto e partilhar tudo o que os seus colegas publicam. Até porque, ao fazer isto, poderá gerar algum desconforto e vão pensar que é um chato ou um stalker.

6. Evite opiniões radicais

teclado mãos

Não entre em conflitos, não deixe que o rotulem como intolerante ou como alguém que “ferve em pouca água”. Pode ter opiniões, mas não tem que hostilizar ninguém por isso e também não é obrigado a partilhá-las. Principalmente quando, mesmo não tendo nada a ver com o seu trabalho, estas opiniões podem prejudicar o seu avanço na carreira.

7. Em caso de dúvida, não publique

Se não tem a certeza sobre o impacto da publicação de uma fotografia ou artigo, não publique. E, já agora, quando publicar, não partilhe só coisas sobre si. Partilhe música, informações sobre atividades culturais, artigos ou publicações que possam interessar e ajudar outras pessoas, mostre que é uma pessoa que se preocupa, que gosta de se atualizar e de se manter informada sobre os mais diversos assuntos.

8. Não fale mal dos outros

Falar mal do chefe, maldizer uma reunião ou apontar todos os defeitos aos clientes não é de bom tom e pode prejudicar bastante a gestão da sua carreira profissional, pelas razões óbvias.

Veja também:

Continuar a Ler