10 regras para visitas a recém-nascidos

Há regras a cumprir quando se trata de visitas a recém-nascidos e são não negociáveis. Saiba o que pode e, principalmente, o que não pode fazer.

10 regras para visitas a recém-nascidos
Regra principal: os pais é que sabem

Cuide daqueles que mais gosta: a saúde da sua família em primeiro lugarSubscreva Já
As visitas a recém-nascidos implicam uma série de regras que, infelizmente, não raras vezes são esquecidas por familiares, amigos e conhecidos. Nesta fase os pais precisam de ajuda, sim, mas ao nível da lavandaria, de preparar refeições ou da limpeza da casa, por isso, se de facto quer ajudar, já sabe o que fazer. E quando for visitar um bebé, em vez de um fio de prata, leve várias doses de empadão e frango estufado. 

Este é um período de grandes mudanças e é importante respeitar o espaço, a privacidade, as rotinas e as decisões dos pais. Não, os pais não têm que vos justificar as suas decisões e, sim, os elementos externos ao agregado familiar têm que as respeitar, sejam elas quais forem - mesmo os avós, tios ou primos do bebé. 
 

10 coisas que nunca pode fazer nas visitas a recém-nascidos


Não respeitar o tempo dos pais

A chegada de um bebé, seja o primeiro ou o quinto, é sempre um período de muitas novidades para os pais, para o bebé e para a família que precisa de tempo para se habituar a este novo elemento, às suas rotinas e a quaisquer complicações que possam surgir. Respeite o espaço dos pais, deixe que sejam eles a convidá-lo para visitas e compreenda, sem julgamentos, se precisarem de mais tempo.



Aparecer sem avisar

Mais uma vez, as famílias precisam de tempo para se habituar a um novo bebé e só elas sabem aquilo porque estão a passar neste processo. Talvez o bebé não mame, talvez não durma, talvez chore sem parar, talvez a mãe esteja a passar por um processo físico e psicológico muito doloroso ou o pai esteja assoberbado a cuidar de todos. Antes das visitas a recém-nascidos, ligue com bastante antecedência e não pressione. 



Fazer a visita doente

Quer esteja doente com alergias, uma gripe, uma gastroentrite ou uma leve indisposição… fique em casa porque não é dia para visitas a recém-nascidos! Avise os pais e procure agendar para outra altura. Os bebés são seres ainda muito indefesos que precisam de ser resguardados, assim como a mãe não pode ser exposta a vírus. Lembre-se: o que importa não é a sua ansiedade em conhecer a criança mas a segurança do bebé.



Pedir para para acordar o bebé

Quem diz pedir para acordar, diz fazer o possível e o impossível para despertar o bebé. As rotinas do devem ser respeitadas e quem decide isto são os pais e o próprio bebé. Se o bebé está a dormir nunca o retire do berço ou do colo, nem o incomode. Mesmo que já tenha tido seis filhos e quinze netos, quem sabe o que é melhor para este novo ser são os seus pais. 



Não respeitar a privacidade

Nem todas as pessoas são descomplicadas e extrovertidas, por isso, na hora de amamentar, respeite a privacidade da mãe sem que esta sequer precise de o pedir. É um momento que pode não ser fácil ou, que a mãe prefira fazer em recato e tudo o que uma mulher não precisa é de ter espectadores ou palpites despropositados. Aliás, aproveite este momento para ir embora.



Comportar-se como se fosse o seu bebé

Se não é o seu bebé, não tome decisões sobre a criança sem consultar os pais. Nas visitas a recém-nascidos não fotografe, não alimente, não pegue, não beije, não mude fraldas nem tire fotografias sem perguntar aos pais se pode ou sem que lhe tenham pedido para o fazer. Já que falamos sobre fotografias, se as tirar, desligue o flash e nunca as publique nas redes sociais.



Não ter atenção aos horários

Não apareça na hora das refeições, nem à noite e coma sempre antes de sair de casa. Evite dar mais trabalho do que aquele que os pais já têm. Além disso, as visitas devem ser muito curtas. Apenas o tempo para conhecer o bebé, felicitar os pais e pouco mais. Não é hora de pôr a conversa em dia! Os pais precisam de todos os momentos livres para descansar ou fazer tarefas que não conseguem quando o bebé está acordado e não de fazer sala.



Não ter cuidado com os beijos

O sistema imunitário do bebé ainda está em construção, por isso, reserve os beijos para a cabeça, barriga e pés. Não dê beijos no rosto nem nas mãos. Mesmo apenas a tocando com as mãos, são precisos cuidados extra. Por isso, lave bem as mãos antes de pegar no bebé e faça-o apenas se os pais o sugerirem.



Dar palpites

Sabemos que a intenção é boa mas, a não ser que os pais peçam… não dê palpites! Cada pai é que sabe como quer educar e cuidar o seu filho. Se ainda não sabe mas se não pediu a sua ajuda é porque não a quer. Evite partilhar histórias sinistras sobre partos e puerpérios de fazer chorar as pedras da calçada e nunca, jamais, em tempo algum diga algo semelhante a “estás a fazer isso mal”.



Não seguir alguns cuidados básicos

Antes de estar com o bebé, há cuidados básicos que deve ter, nomeadamente:
  • Lavar as mãos
  • Não usar perfume
  • Não fumar
  • Não consumir bebidas alcoólicas
  • Não consumir drogas
  • Não comer alimentos muito intensos (como alho ou cebola, por exemplo)
  • Não levar crianças

Por fim, quando se trata de visitar recém-nascidos dê, no mínimo, quinze a trinta dias aos pais para se organizarem. A nossa sugestão: no dia do nascimento envie uma mensagem a felicitar os pais e peça para ser avisado quando for possível visitar a nova família.

Veja também: