AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Reprovei, e agora?

Dizemos-lhe como evitar que a reprovação afecte o seu desempenho no próximo ano.

Reprovei, e agora?
Reprovei - como lidar com a situação?

Uma situação de reprovação representa um enorme sofrimento para o aluno, que geralmente se pergunta: "reprovei, e agora?". Pais e professores dividem-se em relação às vantagens e desvantagens de reprovar um aluno que não tenha aproveitamento escolar, ou que tenha excedido o número limite de faltas. Quando reprovar é inevitável, ajudamo-lo a saber o que fazer para tornar a situação mais fácil para si e para os que o rodeiam.
 

Reprovei – como lidar com a situação?

Uma reprovação resulta do não aproveitamento escolar, ou do excesso de faltas às disciplinas escolares. Em qualquer dos casos, é comum a escola dar conhecimento aos pais ou encarregados de educação de que o aluno se encontra em risco de reprovar. Apesar disso, geralmente os alunos mantém até ao dia da afixação da pauta com as classificações finais a esperança de não terem ficado retidos no mesmo ano lectivo. É-lhes muito difícil comunicar aos pais ou encarregados de educação que reprovaram!
 
Recomendamos que mantenha os encarregados de educação a par do seu desempenho escolar desde o início do ano; é mais fácil obter o seu apoio e compreensão se assim o fizer. Em caso de maiores dificuldades, peça auxílio ao director de turma para comunicar a notícia aos seus pais.
 

Reprovei – como irá a minha família reagir?

Certo é que, ainda que os encarregados de educação estejam precavidos acerca da possibilidade de o seu educando reprovar, o momento em que a notícia da reprovação chega é o momento em que tudo se questiona: a competência e o futuro profissional do aluno, a qualidade e os métodos de ensino do professor, o acompanhamento dado aos alunos pela escola, as políticas educativas do estado português, os próprios papéis do pai e da mãe no seio familiar (a família educa e ensina ou é a Escola que deve educar e ensinar?).
Esteja preparado para o impacto emocional da notícia e saiba que é natural e recomendável que todas as questões acima enumeradas sejam discutidas e debatidas por todos!
 

Reprovei – vou ser castigado?

Tudo depende do estilo educativo dos pais e encarregados de educação. Alguns optam por privar ao alunos das suas actividades de tempos livres preferidas, outros entendem que a reprovação, por si só, já é castigo bastante.
 

Reprovei – quais as consequências para mim?

Um dos resultados mais penosos para o aluno que reprova é o afastamento dos amigos e colegas de turma; mas as consequências não se ficam por aqui: sentimento de culpa e de incapacidade para ser bem sucedido na escola torna-se muito presente, e o aluno necessita de recuperar a sua auto-estima e a confiança em si.
 

Reprovei – uma estratégia para melhorar!

Propomos que aplique a si mesmo uma estratégia de gestão utilizada nas empresas, mas que raramente é utilizada em contexto escolar: a Análise SWOT.
S – Strengths (pontos fortes)
W – Weaknesses (pontos facos)
O – Opportunities (oportunidades de melhoria)
T – Threats (ameaças ao sucesso)
 
Reflicta acerca dos pontos fracos que necessita de melhorar no ano lectivo seguinte: certas disciplinas que lhe colocam mais dificuldades, reticência em participar nas aulas, excesso de faltas, falta de estudo, entre outros. Logo depois, pense sobre as oportunidades que tem ao seu dispor para colmatar esses pontos fracos: melhor organização dos tempos de estudo, procura de uma explicação para uma das disciplinas em que tem mais dificuldades, etc.
 
Identifique as ameaças ao seu sucesso: uma turma desordeira, problemas familiares,ou outros factores sobre os quais não tem qualquer controlo. E depois, descubra quais os pontos fortes que lhe permitirão fazer face a essas ameaças. Parece trabalhoso, mas estamos certos de que este exercício o ajudará a superar o próximo ano lectivo com sucesso!
Valorize-se profissionalmente... Saiba como com o nosso Simulador de Emprego e Formação >>
Veja também: