Publicidade:

5 resorts abandonados verdadeiramente assustadores

Se outrora já foram magnânimos, cheios de charme e luxo, atualmente transformaram-se em resorts abandonados, alguns com um ambiente bem assustador.

5 resorts abandonados verdadeiramente assustadores
Vai ficar com pele de galinha

Espalhados um pouco por todos os cantos do globo estão vários resorts abandonados que noutros tempos fizeram grande grande sucesso. Em jeito de brincadeira, uma coisa é certa: aqui não vai encontrar filas de espera e concorrência para aquela torrada do pequeno almoço. Curioso é que têm sempre o seu “quê” de beleza e atratividade. Vamos conhecê-los?

5 resorts abandonados por todo o mundo que lhe vão causar arrepios

Casas OVNI Sanzhi, Taiwan

ovni

ovni 2

Situado em Taiwan, este é um dos resorts abandonados que vale a pena espreitar. Construído na década de 1970, o empreendimento pretendia ser um resort luxuoso e familiar. No entanto, o projeto foi abandonado na década de 1980 devido a falta de investimento e o local está associado a uma série de incidentes misteriosos, incluindo vários acidentes ocorridos durante a construção. Alguns habitantes locais acreditavam até que os trabalhadores da construção trouxeram má sorte quando derrubaram uma escultura de dragão chinês para ampliar a estrada de entrada principal do resort.

Maya Hotel, Kobe, Japão

maya

maya 2

Na zona norte de Kobe, no Japão, situa-se o Hotel Art Deco Maya, acessível apenas por teleférico ou através de um caminho de caminhada íngreme! Construído em 1929, o hotel sofreu danos incalculáveis ​​ao longo de sua história: sofreu grandes prejuízos causados ​​pela bomba na Segunda Guerra Mundial e, seis anos após a reabertura, em 1961, foi fortemente danificado por um tufão e por deslizamentos de terra, forçando-o a fechar as portas mais uma vez.

Finalmente abriu novamente em 1974, desta vez como um centro de estudantes, mas como era raramente usado, foi fechado para sempre em 1995. Hoje em dia ainda é possível ver a beleza desbotada de um dos resorts abandonados pela sua arquitetura Art Deco.

Estação Bokor Hill, Camboja

bokor

Hoje em dia, a Estação Bokor Hill não é nada mais do que um conjunto de edifícios abandonados; no entanto, quando foi construído, no início da década de 1920, almejava ser um resort de luxo para colonos franceses ricos. Numa localização remota, o climaclima quente e morno do Camboja foi para um dos resorts abandonados da nossa lista sempre um problema. Além disso, 900 pessoas morreram durante a construção.

Inaugurado em 1925, acabou por ser abandonado 15 anos depois, durante a guerra da Indochina. Em 1962 foram adicionados mais prédios, incluindo um casino. Mas, em 1972, o resort foi abandonado mais uma vez. Atualmente existem planos para voltar a erguer o resort para férias de luxo, que ainda não avançaram.

Kolmanskop, Namíbia

namibia

hotel

Fundada por por colonos alemães nos anos 1900, esta cidade recebeu um resort construído pelos mesmos que albergava um casino, linha de comboio, salão de baile, escola e até um hospital! Assim que terminou a Primeira Guerra Mundial, Kolmanskop foi abandonado. Hoje em dia, apesar de ser um dos resorts abandonados, é um dos pontos turísticos mais conhecidos da Namíbia. Já foi também utilizado como cenário para inúmeros filmes e sessões de fotos. Em 2011, por exemplo, foi cenário para um editorial de moda para a Vogue. Os visitantes precisam de uma autorização para entrar na cidade, e há visitas guiadas diárias.

Penn Hills Resort, Pensilvânia, EUA

penn gills

penn

A lista dos 5 resorts abandonados que deve conhecer termina com o Penn Hills. De cariz rural e extenso, este resort era um dos locais mais populares da América para casais que procuravam uma escapadela para relaxar no spa e mergulhar nas famosas banheiras em forma de coração. Inaugurado apenas como bar, rapidamente se expandiu e, em 2009, quando o seu último cliente deu entrada, tinha mais de 100 quartos disponíveis.

De decoração extraordinariamente kitsch, os quartos têm carpetes e camas redondas, e a piscina – agora cheia de algas – tem a forma de um sino de casamento. A proprietária do resort, Frances Paolillo, morreu em 2009, e começaram grandes problemas financeiros: o resort fechou menos de dois meses após a sua morte Paolillo.

Veja também: