6 passos para restaurar um carro

Restaurar um carro, mais ou menos antigo, pode ser uma atividade gratificante e desafiante. Para uma restauração bem sucedida, siga os nossos conselhos.

6 passos para restaurar um carro
Reconstrua um autêntico tesouro

É amante de carros? Se os automóveis o fascinam, sobretudo nas origens das infraestruturas, restaurar um carro pode ser um desafio. Um carro clássico, restaurado, num bom estado de conservação, é uma verdadeira relíquia.

Contudo, pode ser uma atividade com custos elevados e deve ser bem planeada. Um carro antigo, com necessidade de restauro, tem vários problemas e defeitos. Tente encontrar um mecânico e/ou um fornecedor de peças de confiança que lhe faça uma primeira avaliação para garantir que vale a pena fazer o investimento.

Encare este desafio com paciência e siga as nossas sugestões.

Restaurar um carro: 6 passos

1. Comprar o carro

Se tiver um veículo em mente ou estiver à procura de um para restauro, tenha sempre uma boa dose de paciência. Não tenha pressa em encontrar um carro para restaurar, porque normalmente os vendedores estão com pressa para se desfazerem dele e podem não ser completamente honestos. Faça pesquisas online, aconselhe-se com pessoas que possam perceber do assunto.

Se já tem um modelo em mente, tente descobrir com que facilidade vai conseguir obter peças e preços. Quando o comprar verifique todos os aspetos do carro, desde os estofos à carroçaria passando por outros elementos mecânicos. Deste modo vai também perceber se está a pagar um preço justo pelo carro a restaurar e quanto vai ser o investimento do restauro.

ALT carro

2. Estudar e estruturar um plano de restauro

Restaurar um carro é uma tarefa custosa e demorada, daí voltarmos a recomendar paciência. Depois de ter o veículo ou o que resta dele para restauro, estude bem o que quer fazer e visualize o que quer que seja o resultado final. Aqui é novamente importante fazer pesquisas online para se certificar que as peças que procura existem, se pode comprar já tintas e vernizes, tecidos para estofos, etc. É melhor ter um plano estruturado e ir fazendo alterações de acordo com a evolução do restauro. Aqui também incluímos ter o orçamento já mais ou menos delimitado e fechado.

3. Escolha de peças

Se possível, escolha sempre peças originais. A longo prazo será mais rentável do que tentar “enganar” o carro com peças que podem ser mais baratas, mas que depois não funcionam na totalidade da estrutura. Mais uma vez tenha paciência na procura. Se já tiver contactos com mecânicos e outros amantes da área da restauração automóvel, aconselhe-se. Um conselho de muitos especialistas da área é não adiar a compra de peças. Uma vez que pode estar à procura de raridades, assim que conseguir o que procura a um preço razoável, aproveite.

4. Espaço para restaurar um carro

Certifique-se que vai ter espaço para trabalhar. Muito provavelmente precisará de um espaço onde caibam não um, mas dois automóveis. É necessário espaço para colocar peças, materiais e ferramentas. Pode até chegar a considerar um carro doador: um modelo igual ou semelhante, mas normalmente num estado pior de degradação, ao que está a restaurar, que servirá apenas para doar peças.

ALT limpar carro

5. Ir a feiras e antiguidades

Não é só online que pode encontrar o que procura. Apesar de ser recomendável estar sempre a consultar sites tipo OLX ou Ebay, ir a feiras de antiguidades e velharias, mercados de produtos usados e armazéns deste género, pode ajudá-lo a descobrir autênticos tesouros. E aquela peça ou tecido que procurou durante meses online, pode estar mais perto do que imagina.

6. Redes de especialistas e contactos

Procure online por grupos e fóruns de restauração, converse com outros fanáticos e sobretudo procure contactar com colecionadores, mecânicos e avaliadores. Restaurar um carro pode tornar-se o projeto de uma vida.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.

Também lhe pode interessar: