Roteiro de Roma para amantes de arte

É quase impossível ir a Roma e não levar um banho de cultura. Mas para não perder os principais tesouros artísticos da Cidade Eterna, confira o nosso guia.

Roteiro de Roma para amantes de arte
O paraíso para quem aprecia arte

Majestosa, caótica, bela e sedutora. Assim é a capital de Itália, um destino incontornável para quem a componente artística e cultural de uma cidade é um dos principais pretextos para a viagem. Preparámos por isso um roteiro de Roma para amantes de arte. As obras-primas, os principais museus e as melhores galerias de arte: está tudo aqui. Boa viagem!

10 visitas que um apreciador de arte não deve perder em Roma

Museus do Vaticano

museus vaticano

Fonte da imagem: Aline Annun

Quem vai a Roma tem de ir ao Vaticano, afinal é aqui – no mais pequeno Estado do mundo – que estão reunidas algumas das mais importantes atrações de toda a Itália, para não falar do simbolismo deste lugar para quem é católico. Os Museus do Vaticano são um imenso manancial de obras de arte, de diferentes tipos, épocas e estilos, para as quais vai precisar de tempo. O nosso destaque vai para as obras de Rafael, nomeadamente o fresco ‘Escola de Atenas’ e o quadro ‘Transfiguração’.

Saiba ainda que a Capela Sistina – com os fabulosos e imperdíveis frescos de Miguel Ângelo – está integrada nos Museus do Vaticano. Devido ao elevado número de visitantes diários, aconselhamos a que planeie bem a sua visita e compre os seus bilhetes com antecedência.

Basílica de São Pedro

É na monumental Basílica de São Pedro que pode ser apreciada a famosa Pietá de Miguel Ângelo. Mas neste lugar de culto há outros tesouros, como o baldaquino de Bernini, imponente estrutura em bronze com cerca de trinta metros de altura, para além dos ricos trabalhos em mármore, relevos e esculturas. A entrada é gratuita, mas se quiser evitar multidões e se, para si, ver o Papa não é obrigatório, evite visitá-la às quartas-feiras e domingos.

Galleria Borghese

galleria borghese roma

Fonte da imagem: MiBact

Um dos mais ricos e impressionantes museus de Roma, a Galleria Borghese alberga obras únicas de valor incalculável, que vão do século XV ao século XVIII. Caravaggio, Tiziano, Correggio e Bernini são alguns do génios representados. Aqui, não deixe de apreciar o conjunto escultórico ‘Apollo e Dafne’, de Bernini, ou o ‘Rapaz com o cesto de fruta’ e ‘Nossa Senhora dos Palafreneiros’, de Caravaggio.

Galleria Doria Pamphilj

galleria doria pamphilj

Fonte da imagem: Doria Pamphilj

A dedicação à arte e à cultura por parte das abastadas famílias italianas, ao longo de vários séculos, permitiram a produção de obras formidáveis que, de outra forma, nunca teriam sido criadas, assim como a aquisição e manutenção de milhares de outros tesouros. A família Pamphilij, ou Pamphili, e o seu palácio são um desses exemplos. Velásquez, Rafael, Bernini e Caravaggio têm aqui obras expostas, mas o próprio edifício, nomeadamente a sua Sala dos Espelhos, é inesquecível.

Capela Contarelli na Igreja de San Luigi dei Francesi

A influência e a marca da religião católica em Roma são bem visíveis, desde logo no impressionante número de igrejas da cidade: cerca de oitocentas. Não é por isso de estranhar que muitas das obras de arte mais importantes possam ser apreciadas no interior destes templos. É o caso da capela Contarelli, integrada na Igreja de San Luigi dei Francesi, que alberga não uma, não duas, mas três obras de Caravaggio, realizadas entre 1599 e 1600.

Panteão

panteao roma

Fonte da imagem: Khan Academy

O Coliseu pode ser o vestígio mais célebre e visitado da Roma Antiga, mas o Panteão é o exemplar dessa época em melhor estado de conservação. Data dos séculos II e III e a sua arquitetura sofisticada é incrível, tendo em conta a época, com uma utilização criteriosa dos materiais, com destaque para a sua cúpula e os arcos que a suportam. Um jogo de génio matemático e geometria que ainda hoje causa espanto. Os reis Vittorio Emanuelle II e Umberto I, assim como o pintor Rafael, estão aqui sepultados.

Basílica de Santa Maria em Trastevere

mosaicos bizantinos roma

Fonte da imagem: RomeGuide

E agora, neste guia de Roma para amantes de arte, uma pausa para apreciar arte bizantina. Falamos da Basílica de Santa Maria, situada num dos bairros mais pitorescos da cidade, o Trastevere. Os mosaicos bizantinos do século XII, que representam a vida da Virgem Maria, são de uma beleza ímpar e merecem bem a sua visita. Trata-se de uma das mais antigas igrejas da cidade.

Basílica de Santa Maria del Popolo

No final de uma das mais famosas e comerciais ruas de Roma – a via del Corso – esconde-se um dos mais belos trabalhos de Caravaggio, ‘A conversão de S. Paulo’. Pode ser contemplado na capela Cerasi, no interior da Basílica de Santa Maria del Popolo, que reúne ainda outras atrações, como uma outra capela pintada por Pinturicchio e outros interessantes exemplos da arte do Renascimento e dos primeiros anos do Barroco.

Maxxi

maxxi roma

Fonte da imagem: Maxxi

Ainda que sejam as obras de arte históricas as que mais levam pessoas à cidade, Roma soube evoluir no tempo e não se ficou apenas pela arte antiga e clássica. No museu de arte contemporânea Maxxi, encontra manifestações artísticas modernas, de artistas consagrados e emergentes do século XX e XXI. Uma lufada de ar fresco na Roma dos granitos e dos mármores, a começar pelo próprio edifício, uma obra da premiada arquiteta Zaha Hadid.

Macro

macro galeria arte roma

Fonte da imagem: Nicola Sapiens De Mitri

E para terminar este guia de Roma para amantes de arte, damos-lhe a conhecer uma das mais ativas galerias da cidade, igualmente dedicada às correntes artísticas mais atuais. Fotografia contemporânea, instalações experimentais, pintura e escultura irreverente e projetos de multimédia têm na galeria Macro um palco privilegiado. A galeria dinamiza diversas bolsas e programas de incentivo à arte, abrindo assim caminho a novos talentos.

Veja também: