Sabe quanto pode poupar ao utilizar um simulador de crédito?

As situações de endividamento levam, muitas vezes, a tentivas de resolução pouco pensadas. A escolha de um crédito, pelo comprometimento e responsabilidade que tem, deve ter tomada em consciência, utilizando sempre um simulador de crédito. Verá que evita muitas dores de cabeça.

Sabe quanto pode poupar ao utilizar um simulador de crédito?
Simular antes de subscrever permite-lhe obter dados fundamentais para comparar os melhores produtos.
  • Tem dúvidas? Envie-nos um email para info@e-konomista.pt

Pedir um crédito significa, muitas vezes, assumir um compromisso de pagamento mensal durante largos anos. Um decisão que deve ser ponderada, tendo em conta a sua situação actual e projectando, na medida do possível, a sua situação futura. 

 

Sabemos que o excessivo pedido de créditos em outros tempos deixou uma percentagem significativa de famílias portuguesas numa situação complicada. Muitas vezes por causa do desemprego, a verdade é que os créditos eram concedidos de forma fácil sem haver uma expectativa real da crise que viria a assolar o País e a Europa.

 

Hoje, a concessão de crédito está muito mais apertada. Os bancos e financeiras calculam a taxa de esforço do tomador do crédito e tomam precauções para possíveis situações de incumprimento. De qualquer forma, a oferta de créditos continuam a ser muita e cada vez mais segmentada, tendo em conta as necessidades actuais da sociedade.

 

Saiba utilizar um simulador de crédito:

 

  • Defina o montante que necessita tendo em conta o fim que quer dar a esse dinheiro. Lembre-se que o seu objectivo é pagar prestações em atraso, deve considerar um crédito consolidado como uma solução à sua medida.
  • Tenha o cuidado de antes fazer alguns cálculos para saber quanto é que poderá retirar dos seus rendimentos todos os meses para pagar este crédito. Por exemplo, se tiver um salário mensal de 750 euros e pagar 400 euros de crédito à habitação, não pode, por exemplo, comprometer-se com uma prestação de 300 euros. A não ser que consiga pagar todas as outras despesas com 50 euros...
  • Defina também, tendo em conta os seus objectivos futuros, em quantos anos quer pagar o seu crédito. Lembre-se que a sua prestação será tanto mais baixa quanto maior for o número de anos. No entanto, feitas as contas, o que vai pagar em juros é muito superior.
  • Vá a à página de simulação de créditos do E-Konomista e preencha o formulário com os dados solicitados. Lembre-se que quanto mais fiáveis forem oa dados, melhor será o resultado da simulação.
  • Depois de passar todos os passos do simulador de crédito, analise as opções que lhe foram devolvidas. Compare taxas e custos admnistrativos. Com base nesses resultados, entre então em contacto com as instituições de crédito e veja o que lhe propôem.

 

Aos que ainda não têm o seu nome na lista negra do Banco de Portugal e que ainda mantêm rendimentos e uma taxa de esforço aceitável, os créditos pessoais ainda são uma realidade. Se for o seu caso e estiver à procura de um crédito pessoal, saiba como simular um crédito com taxas mais competitivas e favoráveis. Se por outro lado começa a ter alguns problemas de incumprimento, verifique se não é mais aconselhado um crédito consolidado. Se a sua situação financeira já estiver com sérios atrasos e incumprimentos poderá, em último caso, analisar a possibilidade de pedir insolvência pessoal.