Plano de Saúde Medicare

Gratuito durante 6 meses!

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt

Saber mais

Tudo sobre o sal: tipos, benefícios e o que devemos consumir

O sal não tem de ser o pior inimigo do coração. Consumido de forma responsável traz várias benefícios à saúde. 

Tudo sobre o sal: tipos, benefícios e o que devemos consumir
Saiba quais os tipos de sal existentes no mercado

É sabido que o sal, ou cloreto de sódio, é uma das principais causas dos Acidentes Cardiovasculares (AVC). Ainda assim, o sal não pode ser encarado como um dos piores inimigos do coração já que é um mineral importante para a transmissão de impulsos nervosos que permitem o bom funcionamento do sistema nervoso.

Hoje em dia, é fundamental consciencializar a população para a ingestão responsável deste mineral, sempre integrado numa dieta saudável (para que seja evitado o aumento da pressão arterial e o aparecimento das doenças cardiovasculares e renais). 


Qual a quantidade de sal que devemos ingerir? 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um adulto deve ingerir menos de 2000 miligramas de sódio por dia, o que equivale a 5 gramas de sal de cozinha. Por norma, o valor é largamente ultrapassado.


Em Portugal, em 2015, foi feito um acordo entre os restaurantes e a Direção-Geral de Saúde (DGS) para a criação de um sistema de monitorização e controlo que servisse para reduzir a utilização de sal na alimentação. Um ano depois, a Associação de Hotelaria Restauração e Similares (AHRS) garante que “está a ser feito um esforço para sensibilizar os associados”, mas ainda não existem dados que possam atestar a eficácia do acordo.  


Quantos tipos de sal existem? 

Hoje em dia, são diversos os tipos de sal existentes no mercado. Estes são os mais comuns em Portugal:

  • Sal Refinado: é o mais comum e também o mais utilizado em todo o mundo. Por ser processado, o sal refinado contém menor concentração de minerais e é o mais prático para ser utlizado na confeção dos alimentos (ainda assim, é o que contém mais aditivos químicos);
  • Sal Grosso: Não é processado e serve para evitar a desidratação dos alimentos;
  • Sal Marinho: É uma alternativa ao sal refinado, já que não é processado, e concentra um maior número de minerais;
  • Flor de Sal: é utilizado para temperar os alimentos depois de cozinhados e contém mais sódio que o tradicional sal refinado. A flor do sal é a forma mais natural do cloreto de sódio.



Outras utilizações para o sal

Mas o sal não tem de ser usado exclusivamente na preparação de alimentos. Por ter uma forte ação analgésica, pode ser utilizado para aliviar as dores de dentes e para desinfetar a zona bocal (para tal, basta fazer bochechos regulares com água salgada).

Misturado com bicarbonato de sódio, o sal pode ajudar a branquear os dentes (uma porção de sal misturado com outras duas porções de bicarbonato de sódio) – mas atenção: esta técnica deverá ser feita com precaução pois poderá ser abrasiva para o esmalte dos dentes (se utilizada com frequência). 

Veja também: