Salários em Portugal: panorama marcado por grandes disparidades

Sempre alvo de debate, os salários em Portugal pecam pela desigualdade entre níveis de educação, setores, áreas geográficas ou mesmo entre géneros.

Salários em Portugal: panorama marcado por grandes disparidades
Em 2017, como está a saúde dos salários em Portugal?

Traçando um mapa dos salários em Portugal depressa nos apercebemos de que o maior problema reside na desigualdade. Conheça o perfil do mapa salarial português.

Como está a saúde dos salários em Portugal, em 2017?

Os salários mais elevados estão, atualmente, a ser pagos em setores com um grau baixo de exposição à concorrência. Falamos na administração pública, na energia e também no setor financeiro, que tem beneficiado de várias ajudas do Estado nos últimos anos.

É este um problema português?

Ao contrário do que possa pensar, a desigualdade entre salários não é um problema exclusivo do nosso país. Foi divulgado, muito recentemente, um estudo que compara os salários na União Europeia tomando a Alemanha como ponto de comparação, com base num salário médio de 1500 euros.

Conclui-se que a diferença de salários entre os Estados membros da U.E. constitui a principal origem das desigualdades na União Europeia. Portugal surge como o 18º país da lista dos mais altos salários europeus.

Salários em Portugal: setor privado vs setor público

Em média, um trabalhador do setor privado ganha 1.130 euros por mês. No universo da Função Pública, o retrato das remunerações é mais otimista. Um trabalhador da Administração Pública poderá chegar a ganhar, em termos brutos e, considerando todas as componentes do salário, 1.642,1 euros por mês.

O peso da geografia: Lisboa vs Porto

Especialistas referem, frequentemente, que os trabalhadores de Lisboa ganham, em média, mais do que no Porto. Regra geral, é em Lisboa – onde mil euros já se encontra abaixo do referencial – que se encontram os salários mais elevados do país, caso possua boas qualificações e procure uma grande empresa para trabalhar. De preferência, poderá integrar-se num dos setores que pagam melhor neste momento: a banca, os transportes e a eletricidade, gás, e água.

A capital de Portugal apresenta, por norma, salários médios sempre superiores aos do Porto. Um dado importante, a sua diferença aumenta quando o nível de escolaridade também aumenta – as diferenças salariais entre Porto e Lisboa são cerca de €18 para trabalhadores com escolaridade até ao 1º ciclo, e cerca de €70 para aqueles com uma escolaridade superior, em média.

Desigualdade de géneros: homens vs mulheres

Estudos referem que comparativamente e para funções similares, os homens recebem em média 1.200 euros de salário mensal bruto, enquanto as mulheres se ficam pelos 960 euros.

Salário mínimo

O Governo aponta para uma subida para 557 euros em 2017 e prevê atingir 600 euros em 2019. Um dos grandes objetivos do aumento do salário mínimo, segundo o governo atual, passa por garantir dignidade aos trabalhadores que estão nos segmentos mais baixos da escala salarial e combater as desigualdades e a pobreza entre trabalhadores.

Calculadora salarial

Para ter uma ideia sobre o quanto o seu salário fica acima ou abaixo da média, utilize a ferramenta disponibilizada neste site.

Veja também: