Saldo autorizado vs. Saldo disponível

Saldo autorizado vs. Saldo disponível, conheça as diferenças? Saiba o que significa saldo autorizado e saldo disponível.

Saldo autorizado vs. Saldo disponível
Quais as diferenças.

Saldo autorizado vs. Saldo disponível, conhece as diferenças? Desde 25 de junho de 2008, data da entrada em vigor do Aviso do Banco de Portugal (BdP) n.º 3/2008, que passaram a ser apresentados quatro saldos de conta sempre que solicita um talão de movimentos da conta, por exemplo.

O saldo autorizado e o saldo disponível são dois dos saldos de conta apresentados (juntamente com o saldo contabilístico e o saldo valor). Apesar de ser uma informação que surge em diversas operações bancárias, descodificar o que significam ainda levanta dúvidas entre os utilizadores. Conheça o significado destes dois tipos de saldos de conta. Saiba quais são as diferenças.
 

Saldo autorizado vs. Saldo disponível – diferenças

 

Saldo autorizado

Pode-se definir o saldo autorizado como o valor que o cliente pode efetivamente movimentar a partir da sua conta bancária, já contabilizando o montante a crédito que está autorizado a utilizar, concretamente as eventuais facilidades de descoberto contratadas.

Assim, pode acontecer movimentar montantes que coloquem a conta com saldo negativo dado os valores a créditos disponíveis, no entanto, a movimentação dos mesmos pode implicar a aplicação de juros ou outros encargos previstos contratualmente.

O saldo autorizado pode ser diferente do saldo disponível precisamente quando existam este tipo de facilidades de crédito, como o descoberto bancário.
 

Saldo disponível

A definição de saldo disponível está preconizada no recente Aviso n.º 7 do BdP e é uma informação obrigatória por parte dos bancos aos seus clientes.

O saldo disponível não pode apresentar valores negativos, isto porque, o saldo disponível é o valor que o cliente bancário de uma conta de depósito à ordem pode utilizar sem que fique sujeito a pagamento de juros ou outros encargos.

Assim, a principal diferença do saldo disponível para o saldo autorizado é que o primeiro não inclui montantes respeitantes a facilidades de crédito como, por exemplo, os mencionados descobertos autorizados (ou seja, não inclui valores autorizados, mas que implicam o pagamento de juros ou outros encargos).

Em suma, toda a informação relacionada com facilidades de crédito associadas à conta em questão não pode constar do saldo disponível (nem no saldo contabilístico, diga-se), mas pode constar no saldo autorizado.


Veja também: