PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Sarna: sintomas e tratamento

A sarna caracteriza-se por pequenas vesículas cutâneas formadas quando os ácaros escavam a nossa pele. É uma patologia mais comum do que aquilo que se pensa.

Sarna: sintomas e tratamento
Saiba se aquele prurido que sente nas mãos é sarna

A sarna tem como nome escabiose e é causada pelo ácaro mais comum que infesta os seres humanos que tem o nome de Sarcoptes scabiei. Os ácaros picam e sugam o sangue dos seus hospedeiros. O ácaro escava túneis sob a pele onde a fêmea deposita os seus ovos que eclodirão em cerca de 7 a 10 dias, dando origem a novos parasitas.

A invasão da derme causa imenso prurido.  Os ácaros adultos invadem praticamente qualquer parte do corpo, mas costumam ser encontrados nas fissuras dos dedos, nos punhos, nos cotovelos, costas, joelhos, etc. A sua prevalência mundial foi estimada em 300 000 milhões de casos.


Como é transmitida a sarna?

A transmissão faz-se pelo contacto cutâneo direto prolongado com pessoas que tenham sarna, nomeadamente através do contacto sexual, ou indiretamente através das roupas, de toalhas ou outros. Quanto maior o número de ácaros no hospedeiro maior é a probabilidade de transmissão.



Quais os sintomas da sarna?

O prurido é o sintoma mais comum, apresentando um agravamento devido ao aumento da temperatura. Esta facilita a movimentação dos ácaros na superfície cutânea. Alguém que tenha sarna possui no seu corpo pápulas, nódulos, vesículas e galerias que resultam da ação perfurante do ácaro e da reação cutânea resultante da ação do parasita.



Qual o tratamento para a sarna?

O tratamento passa pela utilização de um fármaco em forma de loção. O sucesso depende também do tratamento simultâneo de todos os contactos próximos, mesmo que não manifestem prurido ou erupção cutânea. Estes podem ser assintomáticos porque estão no período de incubação que pode durar quatro semanas, sendo igualmente contagiosos. 

Deve-se aplicar uma fina camada de escabicida em toda a superfície corporal, incluindo o pescoço, as palmas e plantas, com especial atenção aos espaços interdigitais, punhos, unhas das mãos e pés, cotovelos, axilas, mamas, glúteos, zona peri-umbilical e genital. É muito importante repetir o tratamento uma semana depois. Tenha atenção que fora do hospedeiro, o ácaro pode sobreviver e é capaz de infestação de 24 a 36h à temperatura de 21º com uma humidade relativa de 40% a 80%.

 

Cuidado extra 

  • Se o doente aplica a loção nele próprio não deve lavar as mãos depois da aplicação, se for aplicado por outro este deve usar luvas. 
  • As roupas de uso diário e as roupas de cama devem ser trocadas todos os dias, colocadas a lavar e passar a ferro. Todas as pessoas da casa que tiverem qualquer tipo de comichão devem tratar-se ao mesmo tempo, para evitar a recontaminação. As unhas devem ser escovadas com sabonetes apropriados para a retirada de ácaros ali depositados.
  • É importante lembrar que uma pessoa infetada com o ácaro da sarna costuma demorar até 6 semanas a apresentar sintomas. Por isso, o tratamento também é recomendado para os membros da família e contatos sexuais, mesmo que estes não tenham apresentado sintomas de escabiose.

Veja também:

Raquel Pacheco Neves Raquel Pacheco Neves

Farmacêutica, Raquel Pacheco Neves é especialista na prevenção e no tratamento das mais variadas patologias, no que à farmacologia diz respeito. Com uma paixão especial pela puericultura, a promoção da saúde tem sido, desde sempre, o seu principal objectivo profissional.
O seu mais recente projeto é o portal Bébéu.