Estudo: sauna ajuda a combater a depressão

Se luta contra a depressão e a ansiedade, saiba que idas à sauna ou um banho quente podem ajudar a mandar embora o problema.

Estudo: sauna ajuda a combater a depressão
Conhece o Hot Yoga?

Se ainda não conhece a nova modalidade de yoga que está a fazer a cabeça de pessoas em todo o mundo, vai ficar maravilhado com os seus benefícios. Chama-se hot yoga e, basicamente, consiste em praticar esta atividade em ambientes muito, muito quentes e abafados. Sim, é como fazer yoga numa sauna. A boa notícia é que esta pode ser uma forma eficaz de combater a depressão.

A razão simples é explicada por especialistas em saúde e bem estar: períodos curtos de temperatura corporal elevada (hipertermia) podem ser um antidepressivo e, quando combinados com atividades de relaxamento, a ajuda pode ser em dobro.

Como os especialistas no assunto chegaram a esta conclusão? Ao realizar dois estudos científicos, com dois diferentes grupos de pessoas diagnosticados com depressão.

As investigações sobre o benefício da sauna para o humor

No primeiro estudo, doentes depressivos em situação mais grave estiveram por um período de tempo num dispositivo de aquecimento infravermelho de alta tecnologia, em estado de hipertermia induzida e, em seguida, foi observada a evolução dos seus sintomas. Após cinco dias, o tratamento foi capaz de reduzir os sinais da doença em quase 50%.

Com um resultado animador, os investigadores apostaram num segundo estudo, pois queriam perceber condições científicas que ainda não tinham sido alcançadas com o primeiro – por exemplo, verificar as alterações específicas que ocorrem no organismo quando se está num ambiente abafado e de calor.

Aleatoriamente, os investigadores trataram um grupo de doentes depressivos da seguinte forma: metade dos participantes foi exposta à hipertermia ativa e a outra metade foi alvo de tratamento “fictício”, que reproduzia o ambiente de calor – mas não aumentava, de facto, a temperatura.

Os resultados comprovaram aquilo que o primeiro estudo já tinha mostrado: uma sessão de hipertermia tem um efeito poderoso e rápido sobre os sintomas da depressão. Nenhuma melhoria foi observada nos doentes que foram submetidos ao tratamento “encenado”, o que prova que os efeitos do calor no humor são reais – e não imaginários. Os benefícios foram sentidos até seis semanas após o tratamento.

A sauna e a depressão

Embora os resultados das investigações tenham sido promissores, ainda há muito mais pesquisas por fazer antes de conseguir enumerar os efeitos do hipertermia sobre a depressão.  Se confirmadas as expetativas, a ciência pode estar diante de um tratamento inovador e que pode alterar a vida de milhares de pessoas em todo o mundo.

Ainda não se sabe, por exemplo, se o calor tem este efeito sobre a doença, ou se ele apenas prolonga os efeitos da medicação administrada para os doentes depressivos. Também ainda não foram determinadas as temperaturas ideais para que os ambientes quentes atuem nos estados de humor.

Tratamento de hipertermia na Europa

Os europeus são grandes adeptos das máquinas de hipertermia, instaladas em clínicas especializadas no assunto. No entanto, nenhuma máquina de calor, que tenha sido concebida para aliviar os sintomas de tensão, ansiedade e depressão, ainda foi aprovada nos Estados Unidos – o que pode indicar que ainda não existem evidências suficientes para afirmar que elas ajudam.

Enquanto isso, as saunas e as aulas de yoga quente podem oferecer alguma ajuda para lidar com os incómodos da doença. Mesmo que não sejam verdadeiras máquinas científicas no combate à depressão, é certo que oferecem algum estado de hipertermia – para além de ser uma dose extra de relaxamento.

Consulte o seu médico antes de iniciar as aulas ou quando quiser passar a frequentar saunas. Lembre-se que o aquecimento exagerado do corpo pode ser perigoso. Tenha cautela e aproveite ao máximo estes momentos de lazer.

Veja também: