Quer proteger melhor a sua casa? Nós ajudamos.

Descubra as soluções de segurança mais fiáveis do mercado.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

Saber mais!

Seguro da casa: como escolher

O que considerar ao escolher um seguro para a sua habitação

Dicas para escolher o seguro da casa. Quais os tipos de seguro de habitação e quais as coberturas essênciais no seguro da sua habitação.

O seguro da casa deve ser encarado como uma proteção, a um dos bens mais valiosos que possuímos e um dos maiores investimentos que fazemos ao longo da vida, e não como uma mera obrigação contratual inerente a um empréstimo bancário para adquirir uma habitação. Assim, ainda que seja tentador acoplar o segura da casa ao crédito habitação para conseguir um spread mais baixo, não deixe de avaliar se essa é mesmo a melhor solução para si.
Vamos conhecer os seguros existentes e como escolher o seguro da casa.
 

Tipos de seguro da casa

Existem dois tipos de seguro associados aos imóveis: seguro de incêndio e seguro multirriscos habitação.
  • Seguro de incêndio: A lei obriga à contratação deste tipo de seguro para os edifícios em propriedade horizontal. Este deve cobrir cada fração autónoma e as partes comuns do imóvel. O seguro de incêndio garante a reparação dos danos materiais causados devido a incêndio ou outros incidentes, tais como explosão, raio, fenómenos sísmicos, inundações, tempestades, entre outros.
  • Seguro multirriscos habitação: No entanto, para além do seguro obrigatório, é frequente os proprietários optarem, por mais alguns euros, por contratar um seguro mais abrangente em matéria de riscos cobertos, concretamente o seguro multirriscos habitação. Isto porque, garante maior cobertura, nomeadamente nos principais riscos relativos a uma habitação e ao recheio da casa, podendo também incluir uma cobertura de responsabilidade civil.
 

Dicas para escolher o melhor seguro de casa

1. Considere quais as suas necessidades: Diferentes habitações, diferentes necessidades. O local físico onde se encontra, a sua localização geográfica, entre outros, são aspetos que deve considerar antes de escolher o seguro da casa. Não adquira coberturas desnecessárias, nem duplique outras (com outros seguros que tenha) pois vai aumentar o valor do seguro.
 
TOME NOTA:
Agora que está prestes a escolher o melhor seguro para a sua casa, não se esqueça do alarme! Descubra as soluções de alta segurança da Prosegur.
2. Pesquise o mercado: Como referido, nem sempre é vantajoso ficar com o seguro proposto pela instituição bancária do seu crédito à habitação só para baixar o spread. Pesquise aquilo que o mercado tem para lhe oferecer. Compare preços, planos e coberturas.
 
3. Questione sobre outras informações prévias: Antes de escolher o seguro, saiba, por exemplo, como terá de proceder em caso de sinistro, qual a franquia da cobertura e quando exatamente entrará em vigor a apólice. 

4. Negoceie bem o valor da cobertura: A maior parte dos seguros não reflete o valor total do imóvel e do seu recheio. Assim, faça uma avaliação fiel e rigorosa dos bens que tem em casa. Lembre-se que se indicar um valor inferior ao real, a seguradora paga só uma parte dos prejuízos em caso de sinistro. Por outro lado, se sobreavaliar você irá pagar mais de prémio e a seguradora só lhe paga o equivalente ao valor real.
 

Coberturas essenciais

Incêndio, raio, explosão, inundações, tempestades, furtos/roubos, demolição e remoção de escombros em caso de sinistro, transporte do recheio não destruído e garantia de alojamento temporário em hotel ou casa arrendada em caso de sinistro, responsabilidade civil.
 
Alarme em casa por apenas 0,90€ por dia? É possível!

Veja também: