Seguro de carros clássicos: o que deve saber

Um veículo clássico tem aspetos que o distinguem de outros, também a nível da proteção. Perceba o que deve saber sobre seguro de carros clássicos.

Seguro de carros clássicos: o que deve saber
Saiba porque existe este tipo de seguro

É proprietário de um carro clássico? Como sabe, este tipo de veículos costuma ter algumas limitações de uso, quer pelo tipo de condução, pelas estradas em que circula ou pelas questões de segurança. Para poder usufruir do seu veículo com mais frequência, pense em fazer um seguro de carros clássicos.

Existem algumas condições para fazer este tipo de seguro, relativos à viatura. Tome nota que além destes requisitos base, algumas seguradoras podem fazer outras exigências e apresentar outras condições:

  • Esta deve ter 25 anos ou mais;
  • Tem que ter feito uma inspeção válida;
  • O proprietário deve possuir outro veículo com seguro válido (sendo este considerado de utilização diária).

Além do facto de o seu carro ter de ter 25 ou mais anos para ser considerado um clássico, é importante fazer a respetiva certificação do modelo como tal, junto do Clube Português de Automóveis Antigos, do Museu do Caramulo, ou do Automóvel Clube de Portugal. Sobretudo se a seguradora selecionada não tiver o seu modelo na lista de veículos que eles consideram clássicos.

Saiba também que este tipo de veículo pode muitas vezes usufruir também de isenção do IUC (Imposto Único de Circulação), dependendo da sua idade e sobretudo da sua utilização (normalmente de, no máximo, até 500km por ano).

ALT classic car

Seguro de carros clássicos: custos e benefícios

À partida, um seguro de carros clássicos é bem mais barato do que um seguro de carro “normal” ou, pelo menos, no veículo que é considerado o meio de transporte primário. Precisamente pelo facto de que um carro clássico é, supostamente, utilizado menos vezes, correndo menos riscos. Os preços variam consoante os pacotes pretendidos e as seguradoras.

A norma é que quanto mais antigo for o carro, mais barato é o seguro, porque proporcionalmente (e muitas vezes devido a normas de condução e segurança na estrada) o seu uso é mais limitado. As regras variam bastante de seguradora para seguradora: muitas podem impor limites de quilómetros a circular, outras não. O que é comum a todas é a norma de que a utilização do carro clássico não pode ser diária: este é sempre um veículo de utilização secundária.

Preços de seguro de carros clássicos

Os preços num seguro de carros clássicos dependem também do tipo de cobertura. Por exemplo, por um veículo com 25 anos, com seguro de responsabilidade civil, o seguro pode rondar os 30-40€ por ano. O valor sobe se lhe forem acrescentados assistência em viagem e seguro para ocupantes.

Notamos novamente, contudo, que o valor da prestação do seguro diminui quanto mais velho for o automóvel. O que é comum a praticamente todas as seguradoras é que o carro deve estar em bom estado de conservação, com interesse de coleção, não ser de uso diário, e deve percorrer menos de 5000 km por ano. É sempre aconselhável fazer uma boa pesquisa e simulações. Pode inclusivamente informar-se junto das entidades que fazem a certificação de carro clássico.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.

Também lhe pode interessar: