Seguro de saúde para cães: tudo o que precisa de saber

As seguradoras começaram a especializar-se em seguros de saúde para cães. Saiba se deve fazer um seguro para o seu amigo de quatro patas.

Seguro de saúde para cães: tudo o que precisa de saber
Um seguro pode ser uma boa ajuda para manter o seu cão saudável

Um seguro de saúde para cães serve para garantir a cobertura de eventuais despesas relacionadas com a saúde dos cães, em caso de doença, internamento, tratamentos, etc.

A história do seguro para cães remonta a 1982, nos EUA, tendo o primeiro destes seguros sido feito para a cadela Lassie, da famosa série de televisão. Na Europa, cerca de 25% dos animais de estimação têm seguro.

A popularidade do seguro para cães começou a crescer, em grande parte, devido aos avanços da medicina veterinária (os veterinários são cada vez mais especializados, tratando uma maior variedade de doenças e condições de saúde, mas a custos mais elevados). Por outro lado, cada vez mais os donos levam o seu animal de estimação ao veterinário, sobretudo para vacinação e desparasitação interna/ externa (91%, de acordo com um estudo da GfK Track.2Pets). Assim, as seguradoras encontraram aqui uma oportunidade de mercado.

As empresas que providenciam seguros começaram a desenvolver novas apólices de seguros a preços e condições especiais para os cães. Veja aqui os tipos de seguros existentes no mercado para cães, as despesas que cobrem, bem como as suas vantagens e desvantagens.

Tipos de seguro de saúde para cães

O mercado dos seguros para animais é recente em Portugal, mas já existe uma oferta diversificada. A maioria das seguradoras que oferece serviços relacionados com saúde, seguro automóvel, etc., também já fornece serviços de seguros para animais.

Dog

Os veterinários (danos, acidentes), ou também englobar o estado de saúde do animal:

1. Seguro de responsabilidade civil

O seguro de responsabilidade civil tem um custo de 20 euros anuais e cobre eventuais prejuízos cobrados a terceiros. Se o cão for de raça perigosa, este seguro é obrigatório. A seguradora pode estipular uma idade mínima e máxima para o cão: geralmente três meses de idade no mínimo,  dois anos no máximo, sendo que o seguro se mantém ativo até aos 10 anos de idade do animal.

2. Seguro de saúde para cães

O seguro de saúde para cães representa um custo de cerca de 100 euros anuais (mas nem todos os tratamentos são abrangidos – isto varia de acordo com a escolha do dono do cão). No geral, o seguro cobre uma franquia de despesas, podendo o proprietário do animal ficar limitado a alguns veterinários, de acordo com a sua localização geográfica.

Despesas que o seguro de saúde para cães cobre

Os seguros garantem a cobertura de despesas médicas (de acordo com a apólice, pode cobrir, por exemplo, exames, cirurgias e internamentos), bem como descontos em produtos para animais (medicamentos e alimentos).

Os seguros podem ainda garantir a cobertura de despesas relacionadas com o desaparecimento do animal, prestando serviços de auxílio caso este desapareça. Em caso de morte, há seguros que providenciam a cobertura de serviços fúnebres.

Dogs

Os seguros oferecem também informações sobre a adoção de animais, veterinários, serviços de transporte animal, etc.

Em caso de cães de caça, os seguros garantem também cobertura na prática desta atividade.

Vantagens e desvantagens dos seguros de saúde para cães

Vantagens

  • Possibilidade de poder dar ao cão tratamentos mais caros;
  • Personalizar o seguro;
  • Pagar de acordo com o risco associado à idade do cão.

Desvantagens

  • É possível que se gaste mais no seguro do que o que se terá em retorno;
  • Pode-se acabar por dar tratamentos ao cão que não são a melhor opção (ou seja, pode acontecer que se opte por um determinado tratamento em detrimento de outro só por este estar contemplado pelo seguro);
  • É difícil ter seguros para animais mais velhos ou de determinadas raças.

 

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.