Sesta ou café depois do almoço? Se puder escolher, opte pela primeira

É um facto que a sociedade ocidental sofre de défice de sono. Utilize a sesta para potencializar as suas capacidades cognitivas, saúde e produtividade.

Sesta ou café depois do almoço? Se puder escolher, opte pela primeira
Memória, concentração e criatividade: benefícios que poderá colher

Quando empresas como a Google, Zappos, Ben & Jerry’s, Uber ou Nike permitem a sesta nas suas empresas – inclusivamente proporcionando locais apropriados para os seus funcionários aproveitarem uns bons minutos de sono depois de almoço –, concluímos logo que não podemos estar errados se formos fãs de tal hábito.

“Não há dia tão horrível que não possa ser corrigido com uma sesta” Carrie Snow, comediante

De facto, o maior e mais recente estudo sobre o sono concluiu que, por exemplo, no Reino Unido, 77% das pessoas se sentem cansadas ao acordar. E não é para admirar, tendo em conta que as mulheres perdem 56 minutos de sono por noite (10 dias por ano) contra 28 minutos pelo homem (correspondendo a 5 dias por ano). Na Coreia do Sul, os números explodem: num total, os homens perdem 18 dias de sono/ano e as mulheres 15.

O impacto do deficit de sono sobre a produtividade nas empresas foi estudado pelo Journal of Sleep em 2011, tendo estimado perdas de 63 biliões de dólares por parte das companhias americanas. Isto porque aumenta consideravelmente os riscos de acidentes e problemas de saúde como a diabetes, infecções e acidentes cardíacos; lapsos de concentração; episódios de micro-sono, etc.

nap

Benefícios de tirar uma sesta

Tirar uma sesta sempre que possível (depois de almoço ou de noite, se trabalha no regime nocturno), traz consigo uma série de benefícios. Estes são só alguns referidos em vários estudos feitos um pouco por todo o globo.

Tempo de reação, raciocínio lógico ou reconhecimento de símbolos

Mesmo que tenha dormido uma bela noite de sono, saiba que, segundo um estudo do Journal of Sleep Research em 2009, a sesta pode melhorar a sua performance em cada um dos itens. Concluindo, a dormir, ficará mais inteligente.

Tolerância e paciência

Um estudo realizado na Universidade do Michigan concluiu que os indivíduos que dormiram 60 minutos apresentaram maiores e mais significativos índices na capacidade de tolerância e controlo da impulsividade, quando comparados com um grupo que dedicou esse tempo a ver um documentário sobre natureza.

Memória e vigilância

Aos efeitos positivos que a cafeína apresenta ao nível da atenção e do estado de alerta, a sesta acrescenta efeitos poderosos nos vários tipos de memória, muito parecidos com os que se conseguiria tirar com uma noite de sono descansada. Tome o seu café, mas não desperdice a siesta (como se diz para lá da fronteira).

Diminuição em 37% do risco de acidentes coronários

A sesta provoca a diminuição da pressão sanguínea e será por isso que o risco de morte por doença coronária é tão atenuado. É um valor muito significativo.

Pessoas notáveis e fiéis à sesta: Margaret Tatcher; Winston Churchill; Thomas Edison; Leonardo Da Vinci; J.F. Kennedy; Muhammad Ali; Salvador Dali; entre outros.

Experimente! No fim das contas, vai concluir que não foram minutos deitados fora.

Veja também:

André da Silva André da Silva

Agricultor biológico da Horta do Pombal
Licenciado em Microbiologia pela Universidade Católica Portuguesa
Fundador da Bio em Casa
Criador do projecto Saco pa-pão
Músico dos be-dom
Ecologista, vegetariano e curioso