Publicidade:

10 sinais de que tem dívidas a mais

O tempo cura tudo, mas no caso das dívidas não é bem assim. Antes de a sua situação ser irreversível, conheça alguns sinais de que tem dívidas a mais.

10 sinais de que tem dívidas a mais
Não deixe que gastos supérfluos o afundem em dívidas

Nem todas as dívidas são iguais e o importante é o destino que damos ao nosso dinheiro. Mas a verdade é que nem sempre o sobreenvidamento é causado por desemprego ou doença, e muitas vezes são compras supérfluas que colocam em perigo a segurança financeira. Antes que a situação saia de controlo, reunimos alguns sinais de que tem dívidas a mais. Fique atento.

10 sinais de que tem dívidas a mais


1. Não sabe exatamente quanto é que deve

Ignorar os seus problemas só vai fazer com que eles se agravem mais ainda.

Não saber exatamente qual é o tamanho da sua dívida pode ser um sinal de que, subconscientemente, já tem uma suspeita de que ela é demasiado elevada e está propositadamente a adiar o problema.

Interrompa este comportamento imediatamente. Faça as diligências necessárias para saber exatamente quanto é que deve e coloque-se em posição para acabar com a dívida.

2. Tem demasiados cartões de crédito

cartoes de credito

Se o seu monte de cartões de crédito começa a parecer um baralho de cartas, é recomendável que faça uma auditoria às suas finanças.

Um ou dois, no máximo três, cartões com condições do seu agrado deveriam ser suficientes.

Carregar tantas linhas de crédito na sua carteira é o primeiro passo para convertê-las em dívida.

3. Não tem um plano claramente definido para sair da dívida

Se não consegue prever uma data ou vislumbrar o dia em que estará livre da dívida, está na altura de soar o alarme pois este é um dos mais óbvios sinais de que tem dívidas a mais.

Acumular dívida sem ter um plano para a pagar é um caminho seguro em direção à falência.

Não se tente enganar a si próprio pensando que o problema é fácil de resolver. Se não traçar o caminho para a saúde financeira, o mais provável é que ela nunca apareça.

4. Não consegue pagar despesas essenciais sem cartão de crédito

pagar dividas

As linhas de crédito não devem ser utilizadas para financiar despesas essenciais como a alimentação.

Se só consegue cobrir estes gastos recorrendo aos cartões, o mais provável é as suas finanças precisarem de ser afinadas. Ou está a viver acima das suas possibilidades, ou está a fazer uma má gestão do seu orçamento mensal.

5. Esconde as suas dívidas da família

Porque razão esconderia as suas finanças das pessoas que ama, se não existisse um problema muito real?

A resposta mais provável é saber que eles não aprovariam as suas decisões financeiras, um sinal de que poderá estar a gastar de forma irresponsável.

Se não consegue lidar com as suas dívidas de forma honesta, definitivamente há um problema.

6. A sua taxa de esforço é demasiado elevada

taxa de esforço

Num orçamento saudável, a taxa de esforço relacionada com a dívida situa-se nos 35%. Se no seu caso o valor está muito acima dos 50% é altura de repensar as finanças.

Para calcular a sua taxa de esforço atual basta dividir a despesa mensal relacionada com as suas dívidas pelo seu ordenado e multiplicar por 100.

Exemplo: Dívidas 700€ / Ordenado 950€ x 100 = 73,68%

7. Pagar as dívidas obrigam a demasiada ginástica com necessidades primárias

Se está a conseguir cumprir os seus pagamentos mensais ao colocar a sua alimentação e saúde em segundo plano, não há dúvida de que a sua dívida precisa de ser reestruturada.

É normal que tenta de cortar bastantes despesas pessoais, e querer cumprir os pagamentos é uma atitude responsável, mas não o deve fazer em detrimento da sua saúde física.

Se esta prática começa a ser habitual, procure um especialista que o possa ajudar a procurar uma saída do endividamento.

8. As suas finanças roubam-lhe o sono

dividas

A preocupação e os números mantêm-no acordado durante toda a noite? Se sim, é sinal de um problema sério.

O dinheiro preocupa-nos a todos, muitas vezes mais do que deveria, mas se esta preocupação se está a transformar numa perturbação real dos seus hábitos de sono é altura de procurar uma solução.

Faça-o rapidamente e não adie mais o problema.

9. O stress começa a manifestar-se em sinais físicos

Se o stress causado pela pressão dos seus credores se está a manifestar em doença física, procure a solução mais eficaz no sentido de lhe garantir uma mente tranquila.

É normal que o endividamento mexa com as suas emoções mas quando o stress chega ao ponto de ser capaz de lhe roubar a saúde, é provável que também lhe tenha roubado a capacidade de tomar decisões ponderadas.

Se for o caso, não é altura de poupar. Procure um médico agora pois este é provavelmente o pior dos sinais de que tem dívidas a mais.

10. O orçamento familiar causa demasiada tensão em casa

Quando a sua vida familiar é feita de discussões sobre a falta de dinheiro e a forma como ele é gasto, o seu orçamento familiar está a carregar dívida a mais.

Não ir a casa para evitar gritos e deixar de poder falar com as pessoas com quem escolheu partilhar a vida não é  saudável.

Procure manter a cabeça fria e não se esqueça: todos erram, até as pessoas que mais ama.

Veja também:

Nuno Vasques Cambra Nuno Vasques Cambra

Licenciado em Cinema e Audiovisual, aprofunda agora conhecimentos de Marketing Digital. Apaixonado pelo humor e pela escrita, desenvolve conteúdos para diferentes plataformas e trabalha como escritor freelancer.