AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

4 sinais de que vai ser despedido

Ser despedido é o pesadelo de qualquer profissional, mas pode acontecer. Aprenda a reconhecer os sinais que indicam que vai ser despedido.

4 sinais de que vai ser despedido
Descubra se está na “corda bamba”.

Nos dias que correm não existe um emprego seguro ou para a vida e são muitos os profissionais que têm que – de um dia para o outro – enfrentar uma situação de desemprego. Seja porque a empresa atravessa uma fase mais difícil e tem que dispensar alguns (ou muitos) dos seus colaboradores, ou porque o desempenho do colaborador fica aquém do desejado, a verdade é que qualquer profissional pode correr o risco de ser despedido. É, sem dúvida, a mais desagradável das “surpresas” que um profissional pode enfrentar, mas há como evitar o choque. Basta que esteja atento e saiba reconhecer os sinais de que vai ser despedido.
 

4 Sinais de alarme

Desengane-se se pensa que tem um emprego seguro. Tal coisa é quase uma utopia nos dias que correm. O despedimento é sempre uma possibilidade. Não é uma possibilidade agradável, mas é uma possibilidade.

Mas não tem que ser apanhado de surpresa. Há sempre alguns sinais que podem denunciar que o seu emprego está em risco ou que pode estar à beira do despedimento e que não deve ignorar (pelo menos, se não quiser ser apanhado desprevenido e quiser começar a procurar alternativas). Conheça alguns dos mais flagrantes.

 

1. O seu nível de responsabilidade diminuiu drasticamente

Se até agora estava habituado a ter imensos projetos e responsabilidades em mãos, sem tempo para nada, mas de repente a situação mudou e agora até sente necessidade de pedir trabalho para manter o seu tempo ocupado, o melhor é estar atento. Isso significa que, claramente, as suas responsabilidades passaram para outras mãos, o que pode implicar que a empresa já está a preparar a sua ausência (entenda-se a sua saída).

 

2. Deixou de participar das reuniões importantes

Os maiores sinais de alerta são as mudanças na rotina de trabalho. Se até agora sempre participou das reuniões, mas isso mudou de um dia para o outro, algo está errado. Repare. Se a sua saída é iminente faz sentido que deixe de participar nas reuniões de tomada de decisão. Esteja também atento à monopolização da informação. Se deixarem de o manter informado sobre os projetos, decisões, etc., há uma forte possibilidade de estar perto de ser despedido.

 

3. Estão a procurar (ou já contrataram) alguém com as mesmas competências

Pode não ser nada, é certo. Pode apenas significar que querem alguém para trabalhar ao seu lado. Mas se o volume de trabalho não aumentou e a contratação de alguém exatamente com as mesmas competências que as suas coincidir com um dos outros sinais nesta lista é melhor ficar atento e talvez procurar outra saída, porque pode ser um mau sinal. Ainda assim tente perceber se a empresa tem novos projetos, que possam justificar essa nova contratação. Se não for esse o caso, o seu lugar pode mesmo estar em risco.

 

4. A sua relação com o seu chefe tem vindo a degradar-se ou ele passa a vida a evitá-lo

Se não tem uma boa relação com as chefias e as coisas têm vindo a piorar nos últimos tempos, não temos boas notícias para si. O mesmo acontece – se sempre teve uma boa relação com o seu chefe -  e se notar que de repente o seu chefe passou a evitá-lo. O melhor mesmo é atualizar o seu Curriculum Vitae (CV) e começar a procurar um novo emprego.

 

Esteja atento!

Ninguém espera (ou quer passar a vida a pensar se vai) ser despedido, mas o que é certo é que há sempre uma possibilidade de isso poder acontecer. E para evitar o choque, nada melhor que estar atento aos sinais. Por isso, mantenha os “olhos bem abertos”! 


Veja também: