Publicidade:

Síndrome metabólica: causas, sintomas e tratamento

Quem sofre de síndrome metabólica tem um maior risco de desenvolver problemas cardiovasculares, como ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC).

Síndrome metabólica: causas, sintomas e tratamento
Um em cada três portugueses sofre desta síndrome

A síndrome metabólica está relacionada com o excesso de peso e gordura na zona abdominal, ou até mesmo casos de obesidade. Traduz-se pela existência de uma série de fatores de risco metabólico que se manifestam num indivíduo e aumentam as probabilidades de vir a sofrer de doenças cardiovasculares, derrames ou diabetes.

O que é a síndrome metabólica

A Síndrome Metabólica está associada a uma resistência à ação da insulina – hormona que ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue. O que acontece é que a insulina age menos nos tecidos do organismo, o que obriga o pâncreas a produzir mais quantidade desta hormona do que seria normal. Como consequência, é maior a sua concentração no sangue.

Causas da síndrome metabólica

As pessoas que sofrem da Síndrome Metabólica têm forte risco de sofrer de doenças cardiovasculares como ataque cardíaco, AVC e diabetes.

Fatores que influenciam o aparecimento da síndrome metabólica:

  • Genéticos;
  • Excesso de peso (especialmente na região abdominal);
  • Pouca atividade física.

Incidência da Síndrome Metabólica aumenta com o envelhecimento

Regra geral, a probabilidade de ocorrer aumenta com a idade, pois é maior o risco de desenvolver uma vida sedentária, com menos prática de exercício físico.

Assim, devem estar alertas as pessoas que tenham aumento de peso, histórico de diabetes na família, elevados níveis de gordura no sangue e pressão arterial alta.

gordura abdominal

Diagnóstico da síndrome metabólica

É diagnosticada a síndrome metabólica quando um indivíduo apresenta, no mínimo, três dos fatores que se seguem, os quais indicam que está a ser produzida mais insulina do que o normal.

1. Excesso de gordura abdominal: homens cuja cintura tenha mais do que 102cm e, quanto às mulheres, mais do que 88cm;

2. Baixos níveis de HDL, conhecido como o “bom colesterol: nos homens, menos que 40mg/dlm e nas mulheres, 50mg/dl;

3. Níveis elevados de triglicerídeos: em ambos os sexos, igual ou superior a 150mg/dl;

4. Pressão sanguínea alta: em homens e mulheres, a partir de 135/85mmHg;

5. Glicose elevada: quando os níveis de glicemia correspondem a 110mg/dl ou mais.

Sintomas da síndrome metabólica

Não existem sintomas associados à síndrome metabólica e o único sinal de alerta é ter excesso de gordura concentrada na área abdominal. Em Portugal, mais de um terço da população adulta é afetada por esta síndrome.

Prevenção e tratamento

Para prevenir ou tratar a síndrome metabólica, a solução passa por praticar exercício físico (saiba que uma simples caminhada traz muitos benefícios que deviam ser do seu conhecimento) e perder peso. Porém, pode ainda ser necessária a prescrição de medicamentos, por um endocrinologista, com o intuito de reduzir os riscos de ser portador desta síndrome, que vão atuar com o objetivo de baixar o açúcar no sangue ou diminuir a pressão arterial ou reduzir a gordura no sangue.

Veja também:

Belinda Sá Belinda Sá

Tem como paixão principal a escrita criativa e, no seu percurso, são vários os projetos internacionais e interculturais que a inspiram a escrever cada vez mais. É licenciada em Ciências da Comunicação: Jornalismo, Assessoria e Multimédia, pela Universidade do Porto, e tem experiência profissional em Marketing e Comunicação.