7 possíveis sintomas de cancro que as mulheres ignoram

Conheça sintomas de cancro que as mulheres ignoram, mas que todos devem conhecer, precisamente porque alguns são comuns nos homens e nas mulheres.

7 possíveis sintomas de cancro que as mulheres ignoram
Porque a prevenção é uma boa aliada!

Esta é sem dúvida uma palavra que assusta, por isso convém estarmos atentas aos sinais. A verdade é que, segundo alguns estudos, precisamente por alguns sinais serem aparentemente comuns a situações menos graves, muitas pessoas ignoram-nos. O que importa aqui é, na dúvida, não optar pelo “deixar andar”, mas fazer uma consulta e, se necessário, exames de despiste.

Sobre esta temática e estes sintomas alguns médicos sugerem: conheça o seu corpo e, se notar uma dor incomum ou outra mudança que persista e piora, dirija-se ao médico.

Da pesquisa realizada para a realização deste artigo, verifica-se que são comuns algumas situações que podem ser sintomas de cancro que as mulheres ignoram. Conheça de seguida alguns dos mais comuns.

Sintomas de cancro que as mulheres ignoram

Sangramento pós-menopausa

O sangramento pós-menopausa pode acontecer, mas se for algo recorrente e consistente, pode ser um sinal de alerta para verificar se se passa algo de errado com o útero, por exemplo.

Estas situações, se detetadas em fases iniciais, têm maiores e melhores possibilidades de tratamento. Não fique com dúvidas, a prevenção será sempre uma boa aliada.

Alterações nos seios

Há já alguma informação e divulgação sobre a palpação da mama para verificação de possíveis nódulos, no entanto a mulher também deve estar atenta a outros sinais, como covinhas, um mamilo invertido, inchaço, descoloração da pele para um vermelho ou rosa mais profundo, porque podem transformar-se num motivo de preocupação.

Relembro que a existência destes sinais não significam que seja cancro, mas é exatamente por isso, por muitas mulheres acharem que não deve ser nada, que atrasam a consulta médica.

Inchaço

Muitas mulheres queixam-se do inchaço na barriga, especialmente com a aproximação do período menstrual, mas se o inchaço persistir ou se se sentir saciada (“cheia”), apesar de o apetite ser menor, deve consultar o médico. Pode tratar-se de algum problema com o útero ou ovários, mas também pode ser necessário pesquisar outras situações e órgãos.

barriga

Períodos anormais ou dor pélvica

Não é incomum que as mulheres tenham períodos menstruais irregulares, mas se o fluxo de repente se torna significativamente mais pesado mês após mês, se começar a sangrar entre os períodos, ou se tiver dor pélvica, deve consultar o seu médico e solicitar uma ecografia.

Alterações da pele

As mulheres, geralmente, gostam de estar bronzeadas, mas sabe-se que o cancro de pele tem vindo a aumentar, pese embora as muitas campanhas de sensibilização para os cuidados a ter com a exposição solar.

Uma vez mais, muitas pessoas tendem a ignorar alguns sintomas porque consideram normal ter sinais, sardas e outras alterações na pele, e é, mas, na dúvida, devemos mesmo avaliar a situação. Importa atentar em novos sinais, bem como em alterações de cor e tamanho dos já existentes.

Tosse crónica

Todos ficamos mais ou menos constipados, com gripes e dores de garganta, principalmente nos meses mais frios, mas desenvolver uma tosse que dura três semanas ou mais e não ter outros sintomas que costumam acompanhar uma constipação ou alergia, como um nariz entupido, pode ser um sintoma de que pode passar-se algo mais sério com os seus pulmões.

Os médicos recomendam também que se avalie se a tosse é diferente da tosse habitual, se persiste ou se é acompanhada de sangue. Em caso afirmativo, deve mesmo “correr” para ser visto por especialistas.

Dor estomacal ou náusea

Uma vez mais, sintomas de indisposição, azia, entre outros, associados ao sistema digestivo, são frequentes e, claro, não significam que se tenha um cancro.

Mas, uma vez mais, os médicos alertam para dar atenção a situações fora do comum, a dores e enjoos persistentes, por exemplo. Pode tratar-se de uma úlcera, mas também pode ser um sintoma de que algo mais grave se passa com o estômago, esófago, fígado, pâncreas ou intestino.

Outros sintomas a que todos devemos estar atentos

  • Febres frequentes ou infeção
  • Dificuldade de deglutição
  • Hemorragias excessivas
  • Perda de peso inexplicada
  • Fadiga persistente
  • Dor de cabeça crónica/todos os dias
  • Sangue nas fezes

Uma vez mais reitero de que estes sintomas podem não ter nada a ver com cancro, felizmente não têm a maior parte das vezes, mas na dúvida, não deixe andar. A medicina e a investigação estão em constante desenvolvimento e, mesmo as situações mais complexas, poderão ter uma maior possibilidade de cura ou tratamento se detetadas cedo.

Pela sua saúde, conheça o seu corpo, e se notar uma dor incomum ou outra mudança que persista e piora, dirija-se ao médico ou ao hospital.

Veja também: