Reconheça os sintomas de depressão pós parto

Os sintomas de depressão pós parto incluem exaustão, ansiedade e choro frequente.

Reconheça os sintomas de depressão pós parto
É importante que se identifiquem os sinais

Muitas mães experimentam alterações de humor e crises de choro logo depois do parto, que, normalmente, se desvanecem rapidamente, mas algumas mulheres experimentam estes sintomas com uma maior intensidade durante mais tempo, dando origem à chamada depressão pós parto

É um período perfeitamente normal, mas se os sintomas não começarem a desaparecer após algumas semanas ou se se intensificam cada vez mais, poderá estar perante sintomas de depressão pós parto. 


O que é a depressão pós parto

A depressão pós-parto ocorre, principalmente, devido às alterações hormonais decorrentes do fim da gravidez, às alterações físicas e ao stress, e, normalmente, surge pouco depois do nascimento do bebé e desenvolve-se ao longo dos meses seguintes.

Também é possível que surja de forma repentina, pois em alguns casos, os primeiros sintomas de depressão pós parto só surgem vários meses após o nascimento do bebé.

Esta é uma condição extremamente comum, estima-se que afecte cerca de 40% das mulheres que deram à luz. É muito importante que a mãe ou algum familiar reconheça logo os sintomas de depressão pós parto, para que se proceda ao tratamento necessário.  Se a depressão não for acompanhada e devidamente tratada, poderá durar muito tempo (meses e até anos). Com o apoio familiar e ajuda profissional a mãe poderá voltar, com confiança, ao seu papel maternal.
 


Sintomas de depressão pós parto

  • Baixa auto-estima
  • Desinteresse pelo bebé
  • Irritabilidade, crises de choro constantes e ansiedade
  • Tristeza constante, especialmente na parte da manhã e/ou à noite
  • Sensação de que o futuro não trará nada de bom
  • Sensação de culpa e de responsabilidade por tudo
  • Cansaço constante mesmo quando consegue descansar
  • Dificuldade de se divertir
  • Perda do bom humor
  • Sensação de não conseguir lidar com as circunstâncias da vida
  • Grande ansiedade em relação ao estado de saúde do bebé
  • Preocupação com a própria saúde, possivelmente acompanhada pelo temor de ter alguma doença grave
  • Sensação de que o bebé é um estranho e não seu filho
  • Pensamentos negativos
  • Vontade de fugir
  • Sensação de vazio e de tristeza constante
  • Alteração nos hábitos de sono: vontade de dormir muito ou de dormir muito pouco
  • Sentimentos de culpa, incapacidade, pessimismo, sensação de inutilidade
  • Perda de libido
  • Perda de peso ou aumento de peso excessivo
  • Pensamentos de suicídio ou tentativa de suicídio
  • Dificuldade de concentração e falta de memória
  • Dificuldade em tomar decisões
  • Sintomas físicos como: problemas de pele, dores de cabeça, problemas digestivos, dores crónicas que não desaparecem
  • Falta de concentração

Veja também: