Sabe quais são os sintomas do sarampo?

Um dos primeiros sinais desta doença é uma constipação, o que pode dificultar um diagnóstico nos primeiros dias. Se não sabe quais são os sintomas do sarampo, nós ajudamos.

Sabe quais são os sintomas do sarampo?
Reconheça os sinais do sarampo no organismo

Constipação, tosse, febre alta, mal estar. Parecem sintomas clássicos das viroses de inverno, mas é preciso estar alerta para um possível inimigo da saúde -  e que afeta, em especial, as crianças.

Sabe quais são os sintomas do sarampo? Manchas vermelhas no corpo e brancas no interior da boca, comichão na pele, intolerância à luz e até uma conjuntivite podem indicar a presença da doença no organismo. Fique atento aos sinais e não descure a vacinação.
 

O que é o sarampo?

O sarampo é uma doença extremamente contagiosa que é transmitida com imensa facilidade. A via de transmissão é aérea, através de secreções das vias respiratórias, como as eliminadas na tosse, espirros ou mesmo durante a fala. Estas gotículas infeciosas podem permanecer no ar durante várias horas. 

O período de contágio ocorre entre 4 dias antes do aparecimento das erupções da pele, e até 4 dias depois. 



Qual a evolução do sarampo no nosso organismo?

O sarampo inicia-se com uma constipação acompanhada de secreções no nariz, tosse, conjuntivite e febre - constituindo um quadro que se vai agravando. Depois, passados quatro dias, surgem as manchas na pele.

Na transição para a fase dos sintomas clássicos do sarampo, começam a surgir pequenos pontos brancos na mucosa da boca, próximo aos dentes molares. A estas manchas dá-se o nome de manchas de Koplik. Surgem, geralmente, 48 horas antes do aparecimento do exantema clássico da doença.

 

Principais sintomas

O exantema, as famosas manchas avermelhadas, tem início no rosto, mas rapidamente se espalha por todo o corpo, durando cerca de mais quatro dias. Normalmente, as palmas das mãos e as plantas dos pés são as únicas partes do corpo poupadas do incómodo. Estas lesões podem ser abundantes e vão sofrendo fusão de forma a criar grandes placas avermelhadas. Dois dias depois do aparecimento da erupção cutânea, o paciente começa a melhorar - período que a as manchas tornam-se acastanhadas, para dar seguimento ao processo de descamação. 

Durante o tempo em que existe o exantema, o doente fica com o sistema imunológico comprometido, tornando-se assim no alvo ideal para outras infeções, de origem bacteriana ou viral.



Outros sintomas

Por vezes, aparecem doentes que apresentam outras queixas, como um aumento dos gânglios linfáticos, vómitos e diarreia.

 

Complicações

Tenha atenção se a febre durar mais de 3 dias - a contarem após o início das erupções. Isto pode ser sinal de uma complicação em curso, como a presença de uma pneumonia, de uma otite ou, até, de uma encefalite (inflamação do cérebro).

A maior parte das pessoas saudáveis recupera completamente do sarampo, sem desenvolver qualquer quadro de complicação derivado da doença. Apenas 3% dos adultos com sarampo apresentam sintomas de pneumonia grave, por exemplo. 

A morte devido a complicações do sarampo, tais como a pneumonia ou a encefalite, é rara. Ocorre em um ou dois casos em cada 1.000,  sendo um desfecho que afeta, sobretudo, bebés e idosos. Pessoas com doenças que provoquem uma diminuição nas defesas imunitárias, como é o caso de quem faz tratamentos de quimioterapia ou é portador do vírus VIH, devem ter cuidados redobrados.

Veja também: