O que é o Startup Voucher?

Conheça a Startup Voucher, uma medida que vem apoiar os jovens empreendedores do nosso país que tenham ideias de negócio promissoras

O que é o Startup Voucher?
Inclui apoio financeiro, assistência técnica e mentoria

Os jovens empreendedores portugueses têm de lidar com vários desafios, mas têm também muitos apoios com que contar para virem a ter sucesso e porem Portugal nas bocas do mundo – num sentido positivo, claro. Um desses apoios é o Startup Voucher, que vamos hoje conhecer.
 

O que é?

O Startup Voucher é uma das medidas da Startup Portugal – programa nacional de apoio ao empreendedorismo – que visa apoiar jovens entre os 18 e os 35 anos, de preferência com 12º ano de escolaridade, com o intuito de criarem uma startup em Portugal e que ainda tenham a sua ideia de negócio em fase embrionária.

Não se podem candidatar ao Startup Voucher jovens que já possuam uma empresa e que beneficiem de uma bolsa para os mesmos fins, nem tenham outras fontes de rendimento.

 

Que apoios são concedidos?

Esta medida tem com vantagem principal uma bolsa de quase €700 por mês (mais precisamente, €691,70) concedida durante um período que pode ir desde quatro meses até um ano. No total, cada empreendedor poderá vir a receber até €8300 num ano para desenvolver o seu negócio. Cada projeto poderá apenas receber até duas bolsas.

Além da bolsa, empreendedores selecionados para o Startup Voucher vão poder usufruir de outros tipos de apoio como:
 
  • Acesso a uma rede de mentores;
  • Assistência técnica para o desenvolvimento do projeto
  • Prémio atribuído à concretização do projeto e constituição da empresa.
 

Como se pode candidatar?

Se se pretende candidatar terá de o fazer através do site do IAPMEI, com a ajuda do formulário de candidatura – note que é necessário estar registado na “Consola de Cliente do IAPMEI”.

Para o ajudar com o formulário, possui também um Guia de Apoio para apresentar a sua candidatura, que deve dissecar de modo a aumentar as suas hipóteses de vir a ser selecionado.

Apos a conclusão da fase de candidaturas, espera-se que estas demorem no mínimo 30 dias a serem avaliadas.
 

Como serão as candidaturas avaliadas?

As candidaturas serão inicialmente avaliadas por entidades acreditadas para a prestação de serviços de incubação, existindo ainda mais duas fases de avaliação, depois de terem decorrido quatro e oito meses, de modo a avaliar a continuidade dos apoios da medida.

Existem vários critérios de avaliação, que vão desde o grau de inovação e de dificuldade de apropriação da ideia, até à sinergia com outras atividades e potenciais parcerias, e ao plano de trabalho com atividades a desenvolver em etapas críticas definidas. Essencialmente, quase tudo será tido em conta.


Veja também: