AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Sumário no CV: sim ou não?

Saiba o que é exatamente um sumário no CV, qual a sua finalidade e como fazer um infalível.

Sumário no CV: sim ou não?
O seu CV deve ser a sua primeira “apresentação” aos recrutadores e é fundamental que lhes desperte a curiosidade. Um bom sumário pode ajudar.

Alguma vez considerou colocar um sumário no Curriculum Vitae (CV)? Sabe o que é exatamente este sumário? Ou ainda, qual a sua finalidade? Pois bem, se não sabe está prestes a saber.

Como sabe, tempos difíceis, requerem medidas extremas e, no que à procura de emprego se refere, isso significa que todos os detalhes contam e não podem ser descurados. É aqui que entra o sumário no CV, na medida em que pode fazer a diferença entre chamar a atenção dos recrutadores ou fazer com que o seu CV acabe na pilha dos excluídos.
 

Sumário no CV: sim ou não?

Bem, depende – em primeira instância – do modelo de CV que estiver a usar. Claramente, nem todos os modelos permitem incluir um sumário. Veja o caso do modelo Europass, por exemplo. A estrutura já está pré-definida e não contempla um sumário.

Mas se quer uma resposta mais direta, sim, deve incluir um sumário no seu CV. Assim, sendo, o primeiro passo é escolher um modelo que lhe permita introduzir este campo.

E se está a perguntar-se se é efetivamente útil ou não, a resposta também é sim. Pense. É sabido que os recrutadores levam apenas alguns segundos a perscrutar um CV e a decidir se avança para uma análise mais profunda ou se aquele curriculum é eliminado logo à partida. Sabendo disto, sabe também que as primeiras informações que constam do seu CV são determinantes para “conquistar” os seus recrutadores. E aqui, um bom sumário pode ser fundamental para o sucesso da candidatura.

 

O que é afinal o sumário?

Se pensar bem, vai perceber que não este conceito não lhe é assim tão estranho. O LinkedIn, por exemplo, inclui um campo chamado – precisamente – sumário.
Este campo, a quem alguns chamam também de “sumário executivo” ou “objetivos profissionais” é – nada mais, nada menos – que um breve perfil ou descrição do, que permite a quem lê o seu CV, perceber (quase de imediato) se encaixa ou não no perfil procurado, mesmo sem verificar a sua experiência profissional.

No fundo, é um parágrafo onde deve descrever quem é e o que o distingue dos demais candidatos (motivos que fundamentem porque deve ser “o escolhido”), o que tem feito até ao momento e quais as suas principais conquistas profissionais e quais os seus objetivos profissionais.

O grande objetivo deste sumário é apenas um (e já lhe dissemos qual é): captar a atenção dos recrutadores. Mas atenção: deve ser apelativo.

 

O que deve ter um sumário?

Os recrutadores levam apenas alguns segundos a verificar os CV e só leem em detalhe aqueles que realmente lhes interessam. O sumário (ou melhor, um bom sumário) pode ajudá-lo a aumentar as hipóteses do seu CV ser um dos “lidos”.

O sumário (ou resumo, se preferir) é – ou deve ser – uma das primeiras partes do seu curriculum. Geralmente está imediatamente após as informações pessoais, este espaço deve ser usado para destacar as suas qualificações para a posição a que se candidata e quais os aspetos do seu perfil que podem ser fundamentais para o cargo. Em suma, o sumário é a sua campanha de marketing pessoal para os recrutadores. Nesse sentido, não deve limitar-se a resumir o que tem no CV, mas sim chamar a atenção para os seus pontos fortes.

Para escrever um bom sumário deve ter em atenção alguns detalhes, tais como:
1. Deve ser curto (três a quatro linhas, no máximo);
2. Estar adequado a cada cargo e empresa a que se está a candidatar;
3. Mencionar as suas principais competências técnicas (mais específicas da função a que se candidata), mas também as suas competências sociais;
4. Referir os anos de experiência (no caso de profissionais mais experientes);
5. Deve destacar as suas áreas de especialização (marketing, design, gestão de marcas ou produtos, por exemplo);
6. Mencionar as suas conquistas (distinções, prémios, participações em projetos de grande destaque, etc.);
7. E deve, acima de tudo, despertar a curiosidade do seu recrutador para ler o resto do seu CV.
 
Escrever um bom sumário não é fácil, mas vale a pena o esforço. E depois, agora já tens as dicas necessárias. Mãos à obra!


Veja também: