Publicidade:

5 superalimentos que podem não ser assim tão super

Os superalimentos são descritos como alimentos altamente benefícios para a saúde. Fique a conhecer a verdade e o mito por trás de alguns superalimentos.

5 superalimentos que podem não ser assim tão super
5 superalimentos e os reais benefícios

Os superalimentos são definidos como alimentos que trazem benefícios para a saúde para além do seu valor e conteúdo nutritivo. Este termo ganhou muita força nos últimos tempos, atraindo os consumidores por estar associado a uma fonte rica num nutriente em particular, em vitaminas, minerais, antioxidantes, etc.

Mas a verdade é que alguns destes superalimentos não são super. Fique a conhecer a verdade e o mito por trás de alguns superalimentos.

O mito de alguns superalimentos


1. Óleo de coco

CocoFonte: Well-Being secrets

O óleo de coco é considerado um superalimento devido aos benefícios que traz para a saúde por ter um nível médio de ácidos gordos. Também se diz que este óleo ajuda a prevenir o aparecimento da doença de Alzheimer e de doenças cardiovasculares.

Apesar de ser um alimento que ganhou muita popularidade nos últimos tempos, o óleo de coco não traz assim tantos benefícios. Na verdade, o consumo deste óleo pode levar a elevados níveis de colesterol, o que é prejudicial para o coração. A American Heart Association aconselha mesmo a não consumir este alimento. O azeite tradicional continua a ser a opção mais saudável.

2. Abacate

Abacate

O abacate é um superalimento muito rico, mas o seu consumo não traz apenas vantagens. Apesar de ser composto por ingredientes saudáveis como vitamina E, potássio e gorduras monossaturadas, o abacate também é altamente calórico. Por isso, o seu consumo deve ser moderado.

3. Leite de amêndoa

leite de amendoa

Diz-se que o leite de amêndoa tem os mesmos benefícios que a amêndoa em si. As amêndoas, tal como outros frutos secos, são ricas em proteínas, antioxidantes, fibras e minerais.

O leite de amêndoa é produzido a partir de amêndoas às quais foi retirada a pele e, por isso, muito valor nutritivo foi perdido no processo de tratamento deste alimento. Não há nenhum motivo para consumir leite de amêndoa, a não ser por intolerância à lactose ou preferência pessoal. Este leite é tão saudável como o leite de vaca magro, por exemplo.

4. Erva de trigo

WheatgrassFonte: Urban Cultivator

Este superalimento é descrito, vulgarmente, como tendo propriedades anticancerígenas. No entanto, não existem estudos feitos em humanos que realmente comprovem essa afirmação.

5. Fruta tropical

FrutaFonte: Valley Isle Kombucha Co.

É frequente ouvir que a fruta exótica é mais nutritiva do que a frutal tradicional. Algumas amoras, mirtilos e arandos chineses e sul-americanos e o mangostão são descritos como superalimentos que integram muitos nutrientes e antioxidantes. A verdade é que este tipo de fruta tem os mesmos benefícios que a fruta tradicional. Trata-se, novamente, de uma questão de preferência pessoal.

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.