Estudo: sushi pode ter parasitas

Notícias recentes fizeram soar o alarme e um estudo veio alertar para os riscos de o sushi ter parasitas. Saiba se é seguro comer esta iguaria oriental.

Estudo: sushi pode ter parasitas
Saiba o que dizem os especialistas e que cuidados deve ter

Há quem ame e quem odeie: o sushi provoca paixões delirantes e ódios intensos. Dizem os nutricionistas que este prato que já conquistou o mundo ocidental é bastante nutritivo e baixo em calorias. Mas será que este é realmente um alimento saudável? Tendo em conta as notícias recentes, será que o sushi tem parasitas?

Sushi: estudo alerta para infeção parasitária

Mais uma vez, os especialistas alertaram a população para os riscos do consumo do peixe cru. Recentemente, um homem português teve de ser tratado devido a uma infeção parasitária depois de comer sushi.

Em causa, o parasita “Anisakis”, que provoca a infeção “Anisakiasis”. Este parasita pode ser encontrado no bacalhau, salmão, arenque, anchovas, cavala, alabote e lulas (alguns destes peixes são bastante utilizados para sushi).

Este caso foi relatado num artigo publicado na revista médica BMJ, onde foi dito que os médicos removeram o parasita com uma rede de plástico inserida no estômago através do auxílio de um endoscópio.

Uma das médicas que tratou este caso, em entrevista à CNN, alertou os médicos para estarem atentos a estes sintomas que são muito semelhantes a outras patologias (náuseas, dores de barriga e febre).

Este caso já teve repercussões a nível mundial, com artigos publicados em jornais e revistas de todo o mundo onde são deixados diversos avisos sobre o consumo de peixe cru.

As infeções à conta deste parasita são comuns no Japão, mas já têm sido reportados casos no mundo ocidental e até da deteção deste parasita em peixe cru à venda em Espanha, tanto em supermercados como em mercados mais tradicionais.

cuidados com sushi

O sushi tem parasitas? E agora?

Calma, evite alarmismos desnecessários. Não tem de deixar de comer sushi. Ainda assim, o peixe cru pode mesmo conter parasitas e bactérias se não for bem conservado antes de ser levado à mesa.

Fixe esta informação: se o peixe for congelado a -20ºC, nenhum parasita resiste para contar a história. Assim que for descongelado, o peixe deve ser preparado e servido imediatamente para evitar surpresas desagradáveis e visitas às urgências hospitalares com suspeitas de que comeu sushi com parasitas.

Por isso, escolha sempre um restaurante de confiança onde todas as regras de segurança e higiene sejam asseguradas.

Qualquer cozinheiro de sushi devidamente treinado é capaz de detetar este tipo de parasitas (Anikasis), já que são visíveis no peixe quando está a ser confecionado.

Assim sendo, os médicos preferem evitar os alarmismos: os gastroenterologistas pedem, acima de tudo, cuidado e escolhas bem ponderadas na altura de comer sushi. Sushi com parasitas? Não, obrigado.

Veja também: