Telegram: tudo o que precisa de saber

Esqueça o WhatsApp! O Telegram chegou e está aí para durar!

Telegram: tudo o que precisa de saber
Prepare-se para ficar conquistado.

Depois do escândalo trazido a público por Edward Snowden em 2006, os irmãos russos Nikolai e Pavel Durov começaram a tentar arranjar formas de garantir a privacidade e a segurança dos cidadãos. Depois de criarem a maior rede social da Rússia, o VK, criaram uma empresa independente, baseada em Berlim e criaram o Telegram, que concorre contra aplicações como a WhatsApp e o Viber.

Para além de estar disponível para Android (incluindo tablets), iOS (incluindo iPad), Windows Phone, Windows, OS X e Linux, há muito mais razões que estão a transformar o Telegram no maior chat do mundo
 

7 coisa a saber sobre o Telegram

 

1. Todas as mensagens são encriptadas

A aplicação tem à disposição dois tipos de chats. Os mais comuns usam uma criptografia de cliente-servidor e podem ser acedidos a partir de vários dispositivos. Os chats secretos usam criptografia end-to-end e só podem ser acedidos a partir dos dois dispositivos participantes na conversa. Os terceiros – e isso inclui os administradores do Telegram – não têm acesso à conversa. 

 

2. As conversas secretas podem autodestruir-se

Os chats secretos podem ser configurados para se autodestruírem num determinado período de tempo após a leitura da mensagem. Quando o tempo se esgota, as mensagens desaparecem em ambos os dispositivos. 

 

3. Os servidores estão espalhados por todo o mundo

Isto dá à aplicação uma maior rapidez e segurança.

 

4. Os utilizadores podem enviar todo o tipo de documentos

Todos os arquivos são suportados até um máximo de 1,5Gb – desde fotos a vídeos, passando pelos documentos escritos.

 

5. As informações ficam guardadas na nuvem do dispositivo

Ora, se ficassem arquivadas na nuvem da aplicação, seria muito fácil serem hackeadas – como já aconteceu com outras aplicações. Estando guardadas na nuvem do dispositivo, só podem ser acedidas pelo dispositivo de origem.

 

6. O código é aberto e o protocolo é livre para todos

Os irmãos explicam que assim todos os utilizadores e interessados podem rever o algoritmo de mensagens que usam no Telegram e inspecionar a fonte do código da app. Isso permite-lhes garantir a confiança dos utilizadores, pois todos podem verificar se tudo o que dizem sobre a sua aplicação é verdade. 

 

7. É gratuito e livre de publicidade

E os fundadores dizem que vai continuar assim porque lhes permite evitar pressões comerciais e legais. Se, entretanto, se verificar a necessidade de existirem mais fundos monetários, será feito um pedido aos utilizadores – e nunca a terceiros. 

 

Curiosidades sobre o Telegram 

Em Dezembro de 2013, um dos irmãos Durov anunciou que pagaria cerca de 200 mil dólares em Bitcoins a quem conseguisse quebrar a criptografia da aplicação e ninguém conseguiu. 

Quando o WhatsApp foi abaixo durante quatro horas, o Telegram ganhou cerca de 5 milhões de utilizadores. É, neste momento, a aplicação gratuita mais utilizada em 46 países como a Alemanha e o Equador.


Veja também: