AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

6 tendências do trabalho no futuro

Num mundo em constante mudança, conheça as tendências do trabalho que parecem vir a ganhar mais força.

6 tendências do trabalho no futuro
O que o futuro nos reserva?

Oito horas por dia, 40 horas por semana, um trabalho em frente a um computador num determinado escritório da empresa. Há quem diga que este cenário está em mudança e que as tendências do trabalho do futuro serão bem diferentes daquilo que a maioria das pessoas tem em mente. Ajudamos a descobrir algumas.


6 tendências do trabalho


Impossível sobreviver sem tecnologia

A tecnologia está em todo o lado e rodeia-nos, muitas vezes, sem que sequer nos apercebamos! E se, por um lado, é verdade que a tecnologia “roubou” alguns postos de trabalho (pela automatização dos processos), por outro, é necessário ter pessoas competetentes e especializadas nestas áreas para controlar essa mesma tecnologia! Se pretende colocar-se a par de uma das tendências do trabalho, aposte numa boa formação em tecnologias!

 

Inexistência de local de trabalho fixo

A história do funcionário de fato e gravata, sentado em frente ao computador na secretária do seu local de trabalho está, de acordo com alguns especialistas em tendências do trabalho, com os dias contados. O futuro será mais flexível nesse aspeto: basicamente o local de trabalho de um colaborador será onde ele bem quiser; o importante são os objetivos atingidos e não o local onde o funcionário se encontra.

 

Trabalhar por objetivos e não por horário

Novamente uma receita à qual estamos muito habituados e formatados até: 40 horas semanais é o “standard” no nosso país em termos de horas semanais de trabalho. Pois bem, novamente especialistas no tema vêm dizer que estes dias estão para terminar. Desde que atinja com sucesso os objetivos definidos para si, não existe nem local nem horas mínimas de trabalho: se conseguir fazer o seu trabalho em 30 horas semanais, melhor para si; aproveite as restantes para relaxar com a família e amigos!

Um dos pontos positivos desta mudança de paradigma é que, de acordo com os especialistas, os colaboradores vão aumentar os seus níveis de motivação e vão produzir ainda mais. Além disso, nas alturas de maiores picos de trabalho, não se vão negar a trabalhar mais do que 40 horas semanais  dada a flexibilidade oferecida durante todo o ano.  

 

Maior responsabilização do trabalhador

Pode parecer estranho, mas a história das hierarquias também parece estar perto do fim. O que vai passar a acontecer é uma maior responsabilização do próprio colaborador. Não atingindo os objetivos, terá de arcar com as consequências.

 

Recrutamento via redes sociais

Se ainda não tem um perfil devidamente criado e atualizado no Linkedin, faça-o rapidamente. Cada vez mais as grandes empresas fazem buscas nesta rede social para encontrar determinados perfis de que tenham necessidade em determinado momento.

 

Necessidade constante de atualização

Já não existe mais a realidade de ingressar numa determinada profissão e ficar a fazer a mesma coisa, com os mesmo processos e ferramentas durante 20 ou 30 anos. É necessária uma constante atualização,  e muitas vezes essa atualização tem de ser feita por iniciativa própria. Não espere que a sua empresa lhe proponha formações; seja proativo e sugira algumas...as tendências do trabalho também passam por aqui!

Veja também: