Sobreviver ao Teste de Personalidade para Emprego

A entrevista é a prova-rainha de qualquer processo de selecção. Mas é muitas vezes combinada com o Teste de Personalidade para Emprego. Supere-o!

Sobreviver ao Teste de Personalidade para Emprego
Consiga superar o Teste

Amado e odiado, o teste de personalidade para emprego é usado com o objectivo de detectar características suas que não expressaria facilmente numa situação de entrevista de trabalho. Por essa razão, as questões que compõem estes testes são geralmente sobre as suas atitudes, sobre o que o motiva a agir e sobre a forma como se comporta em situações específicas.


Como ser bem sucedido no Teste de Personalidade para Emprego

Aferido o resultado, o empregador determina se as suas características de personalidade correspondem ao que se pretende do candidato ideal para a função.

Damos-lhe algumas dicas para que seja bem sucedido no seu próximo teste de personalidade para emprego!



1. Saiba como e para que são usados os testes psicotécnicos

Os testes não são utilizados isoladamente, mas combinados com dados de outras provas de selecção:
  • Entrevista
  • Prova situacional, em que o candidato é colocado numa situação real de trabalho 
O conjunto destas três provas compõe o chamado Assessment Centre.



2. Que classificação deverá obter no seu teste?

Na análise dos resultados dos testes de personalidade para emprego, os empregadores podem decidir:
  • que os candidatos só passam à fase seguinte se obtiverem um resultado mínimo na prova
  • que para o candidato ser seleccionado terá que ter a melhor classificação entre todos os seus concorrentes

Geralmente, a primeira situação aplica-se às fases iniciais do processo de recrutamento e a segunda às etapas finais. Assim, dependendo da fase do processo em que está, poderá antecipar as expectativas do recrutador.



3. Não é possível “passar” ou “reprovar” num teste de personalidade para emprego

Neste tipo de teste são avaliadas as suas características de personalidade; logo, não há respostas certas e erradas. O recrutador procura descobrir quais as suas aptidões pessoais e se elas correspondem ao perfil da função. Por isso, seja honesto!



4. Não minta

Quando o teste de personalidade para emprego é bem construído, torna difícil ao candidato manipular o resultado. Alguns testes possuem mesmo uma escala interna que mede a probabilidade de o candidato estar a dar respostas falsas. Esteja alerta às questões muito semelhantes entre si e procure dar respostas consistentes. Respostas incongruentes a questões iguais irão pôr em evidência que está a mentir, o que fará com que não seja seleccionado para a função.



5. Prepare-se, é importante!

Apesar de não dever manipular as respostas de um teste de personalidade para emprego, deve preparar-se para que a situação de teste lhe seja mais familiar. Procure testes de personalidade online. O Myers-Briggs Type Indicator é um dos testes de personalidade mais utilizados na actualidade.



6. Informe-se!

Faça pesquisa sobre o seu Sector de actividade: que testes são mais frequentemente usados? Que traços de personalidade são valorizados na função a que se candidata? Nos anúncios de emprego para a sua área, quais são as soft skills obrigatórias?



7. Saiba o que esperar de um teste psicotécnico

Na maioria dos casos, um teste psicotécnico irá envolver a resposta a um questionário (papel e lápis), o uso de um computador ou a combinação de ambos. Geralmente, o tempo que demora a terminar o teste é contabilizado e pode influenciar a decisão de escolher ou não um candidato. Testes longos são muitas vezes usados para avaliar a resistência do candidato perante situações de exaustão mental.



8. Não procure adivinhar aquilo de que a empresa está à procura

O mais importante nos testes de personalidade é ser coerente consigo mesmo. Deixe para o recrutador a tarefa de verificar se os seus traços de personalidade são os mais desejáveis para a função.

Se mesmo assim não passar à fase seguinte, desdramatize: os testes de personalidade são questionários de auto-avaliação ou auto-relato, portanto, o resultado irá apenas reflectir aquilo que pensa sobre si mesmo.

E em todo o caso, se as suas características de personalidade são incompatíveis com as exigências daquela empresa para a função, talvez o ideal seja procurar uma outra oportunidade de trabalho!
Faça mais pelo seu Curriculum e concorra ao emprego dos seus sonhos >>
Veja também:

Continuar a Ler