Mini Cooper SD: fomos testar o novo Seven

Ao volante do novo Mini Cooper SD Seven voltámos a sentir a  sensação de condução 'go-kart', bem conhecida dos Mini.

Mini Cooper SD: fomos testar o novo Seven
Marca britânica faz homenagem ao Austin Seven de 1959

Numa homenagem ao Mini Austin Seven de 1959, a marca bitânica lançou o Seven: uma versão do original Mini que pretende trazer para o presente um pouco do passado da marca. Foram quatro dias garantidos de “diversão” nas estradas portuguesas ao volante do novo Mini Cooper SD Seven.

O que gostámos no novo Mini? Da sua personalidade irreverente e do prazer que dá a sua condução. Embora continuemos a reconhecer as já conhecidas limitações funcionais deste carro compacto (não é para uma família grande) e o facto de não ser um modelo disponível para todas as carteiras. Ao longo dos anos, a Mini sobreviveu, conquistou pais, filhos e avós, e conseguiu ganhar o estatuto de ‘love brand’. Hoje, ninguém fica indiferente aos novos Mini.

C

O novo Mini Seven traz, essencialmente, novos elementos estéticos pensados para homenagear o Autin Seven original. É fácil reconhecer a nova versão do Mini Cooper SD Seven pelo acabamento da pintura Lapisluxury Blue – um tom de azul mais intenso que nunca tinha sido utilizado num Mini. Além desta nova cor, a marca britânica disponibiliza ainda três novos acabamentos: Pepper White, Midnight Black e British Racing Green.

A completar as linhas do Seven está a cor Melting Silver (cinzento) no tejadilho, no capot e nas capas dos espelhos retrovisores. Um destaque para o número 7 distribuído pela carroçaria (de lado e no interior) e, também, as jantes de 17 polegadas que contam com um desenho exclusivo e dois tons de cor.

C

Motor do Mini Cooper SD

O sentimento de ‘go-kart’ que é associado quando se conduz um Mini manteve-se com todo o vigor graças à versão que conduzimos: a mais potente a gasóleo. O Mini Cooper SD contava com um motor 2.0 turbo, que debita 170 cavalos de potência e um binário máximo de 360 Nm às 1500 rpm. Uma potência que se notava logo no arranque.

E embora este fosse um motor potente, não é demasiado gastador. Numa condução diária, onde combinámos autoestradas e ruas de cidade, conseguimos uma média a rondar os 5 l/100km. O “nosso” Mini vinha equipado com pacote MINI Seven Chili Special Edition (com um custo de 3.008,13€) que incluía tejadilho e espelhos Melting Silver, sensores de luz e de chuva, cruise control, computador com função de travagem, faróis adaptativos em LED e o Mini Driving Modes, entre muitos outros opcionais.

Para quem não sabe, o Mini Driving Modes é um sistema que permite, através e um seletor localizado na parte de baixo da alavanca de velocidades, escolher três modos de condução: Green (o modo de economia que indica a poupança de combustível), o Mid (este é o modo que está ativo no momento em que arrancamos) e o Sport (que para começar muda a luz ambiente para vermelho, mas a diferença é mesmo quando se pisa o acelerador).

C

Interior do Mini Seven

No habitáculo, destacam-se alguns acabamentos associados ao Mini Seven, como a combinação de tecido e couro Diamond Malt Brown. Os bancos da frente são confortáveis e atrás, como já sabemos, o conforto é limitado. No interior, o pacote MINI Seven Chili conta com ar condicionado automático, computador de bordo, volante desportivo multifunções, som Harmon Kardon, tapetes de veludo e mais espaço para arrumação.

A consola central tem um logótipo MINI Seven, que contorna o ecrã a cores de 6.5 polegadas. A marca dotou este mini com uma série de tecnologias de conectividade – Bluetooth e USB – que permitem ligar o smartphone ao carro.

Se gosta da sensação de conduzir um karting então este é o carro ideal. O Mini Cooper SD dá-lhe essa experiência mas com a benesse de estar sentado em bancos desportivos confortáveis. O conforto, sem descurar a segurança, e a envolvência desta versão que traz o passado para o presente, acentuam o carácter lúdico do Mini Seven com caixa manual que conduzimos.

Ficha técnica MINI Cooper SD

  • Tipo de motor/cilindros/válvulas por cilindro: 4 cilindros em linha / 4 / 4
  • Cilindrada (cc): 1.995
  • Potência/Rotações: 125 (170) / 4000
  • Binário/Rotações: 360/1500-2750
  • Velocidade Máxima km/h: 227
  • Aceleração 0-100km/h (s): 7.3
  • Consumo de combustível (urbano/extra urbano/combinado) l/100km: 5/3.7/4.1
  • Emissões CO2 (urbano/extra urbano/combinado) g/Km: 130/97/109
  • PVP: 30.837,12€
  • PVP (viatura testada): 36.447,11 €

 

Veja também: