AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Tipos de entrevista de emprego: quais são?

Fique a saber quais são os diferentes tipos de entrevista de emprego que pode ter que vir a enfrentar (ou já enfrentou).

Tipos de entrevista de emprego: quais são?
Prepare-se, porque são alguns!

Sabe quantos tipos de entrevista de emprego existem e que – muito provavelmente – vai encontrar? Se não sabe, nós dizemos. Mas podemos desde já dizer que há entrevistas (quase) para todos os gostos e feitios.
 

Entrevistas há muitas

Se está ansioso com a sua próxima entrevista de emprego, o que vamos dizer-lhe agora pode piorar (só!) um pouco a sua situação. Isto porque, se acha que basta estar pronto para o modelo mais básico, é melhor estar preparado para qualquer eventualidade. É que além da entrevista mais tradicional, pode entrar na sala e dar de caras com algo bem diferente do habitual. Ora veja.
 

1. Entrevista pessoal

São as entrevistas de emprego mais tradicionais. Envolvem geralmente os entrevistadores – que pode ser apenas um, mas por norma inclui o responsável pelos Recursos Humanos da empresa e o diretor do departamento para o qual estão a recrutar – e o candidato. Este tipo de entrevista pode ocorrer numa única etapa ou em várias. Isto é, pode ter apenas uma fase, onde estão presentes todos os intervenientes; ou diferentes fases, sendo que a uma fase inicial (de triagem), se segue (ou não) uma fase com testes práticos e finalmente uma entrevista final com os responsáveis pelo departamento ou da empresa a que se candidata. Independentemente da organização do processo de recrutamento, a ideia é apenas uma: permitir aos recrutadores conhecer o candidato e as suas competências. Para este tipo de entrevistas, o melhor é estar preparado para falar sobre si e sobre os seus defeitos e qualidades ou responder a outras questões – não menos frequentes – como: “onde se vê daqui a cinco anos”, “porque deixou o seu último emprego” ou “porque devemos contratá-lo”.
 

2. Entrevistas de grupo

Este é um tipo de entrevistas que começa a ganhar terreno. E se para os recrutadores as entrevistas de grupo são uma boa forma de traçar um perfil dos candidatos, para os candidatos podem ser verdadeiros “quebra-cabeças". São também chamadas de dinâmicas de grupo e têm como objetivo permitir (aos recrutadores) perceber como reagem os candidatos em contexto de trabalho ou como se comportam em situações de pressão e stress. Incluem normalmente a análise de casos de estudo ou exercícios apresentados ao grupo, com o intuito de fazer aflorar determinadas características e competências, como a capacidade de liderança, de trabalho em equipa ou de capacidade de comunicação.
 

3. Entrevistas por telefone ou Skype

Já não são novidade no mercado de trabalho. Graças à rapidez com que tudo se processa, são muitos os recrutadores que optam por conduzir as entrevistas via telefone, neste caso essencialmente como forma de triar os candidatos. Já as entrevistas via Skype surgem para “substituir” as entrevistas pessoais e presenciais. Em qualquer caso, as regras são as mesmas. Por isso, comece já a treinar a sua postura e linguagem corporal. Sim, porque – seja por telefone ou Skype – vão fazer diferença. Lembre-se que apenas pela sua voz pode transparecer nervosismo ou inquietação.
 
FIQUE ATENTO:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre emprego actualizada ao minuto.

4. Entrevistas comportamentais

Focam essencialmente perguntas sobre comportamentos e atitudes em ambiente de trabalho (nas suas experiências anteriores), como forma de responder a um pressuposto muito simples: o que afirma que os comportamentos passados, permitem prever a sua performance futura.
 

5. Entrevistas out of office (ou em espaços públicos)

Em Portugal ainda não é o caso (pelo menos não frequentemente), mas se estiver a pensar tentar a sua sorte em outros países o melhor é estar preparado para este tipo de entrevistas. Seja um pequeno-almoço, almoço (ou mesmo jantar) ou lanche, há recrutadores que “convidam” o candidato para uma conversa um pouco mais informal e num ambiente menos empresarial, digamos assim. Com esta nova modalidade de entrevista, os recrutadores pretendem perceber de que forma se comporta um candidato num ambiente mais relaxado.
 

6. Entrevistas de stress

O nome diz tudo. Este é o tipo de entrevista que (provavelmente) provoca maior ansiedade nos candidatos, já que pretende testar e analisar a capacidade de reação e trabalho em situações de stress. Esta avaliação pode surgir sob várias formas, seja através da colocação de perguntas difíceis e aparentemente descabidas (mas que – acredite – não são), por momentos de silêncio constrangedores ou por perguntas em catadupa, apenas para citar alguns exemplos. O importante é que não se deixe vencer pelo nervosismo.
 

Conhecer para reconhecer e brilhar

Nada como ficar a saber quais os tipos de entrevista que pode vir a enfrentar, para se preparar, saber identificá-las, adaptar-se ao modelo e impressionar os seus recrutadores.
 
Agora que já sabe, só falta a preparação!
 
Veja também: