PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

É seguro tomar medicamentos fora do prazo?

Há quem diga que não existe qualquer problema em tomar medicamentos fora do prazo, outros são totalmente contra a sua toma. Descubra o que fazer.

É seguro tomar medicamentos fora do prazo?
Saiba o que diz o Infarmed sobre a toma de medicamentos fora do prazo

A primavera parece finalmente ter chegado e, com ela, vieram também os elevados índices de pólen que lhe provoca aquelas alergias incontroláveis e incómodas. De repente, vai ao armário lá de casa e repara que o medicamento está fora do prazo. O que fazer? Tomar ou não tomar, eis a questão!



MEDICAMENTOS FORA DE PRAZO: QUE RISCOS?

O Infarmed é perentório na resposta: nunca deve utilizar um medicamento fora do prazo. A indicação da validade consta na caixa do medicamento e na embalagem que o contém. Há medicamentos, como por exemplo gotas para os olhos ou xaropes, que têm um prazo de conservação depois de aberto; para tal, verifique a informação que consta na caixa e registe a data de abertura da embalagem, para evitar esquecimentos e qualquer efeito indesejado. Além disso, a entidade reguladora recomenda que entregue os medicamentos fora do prazo numa farmácia, contribuindo assim para um ambiente melhor e, claro, para uma maior segurança da sua família.

O prazo de validade de um medicamento é determinado pelo fabricante através de vários testes. Durante o prazo de validade impresso na embalagem do medicamento, é garantido que se este for utilizado de maneira correta terá o efeito desejado. Se ocorrerem efeitos secundários devido ao uso desse medicamento dentro do prazo de validade, o fabricante pode ser legalmente responsabilizado. Caso estes pressupostos não se verifiquem, o utente perde o direito de responsabilizar o fabricante, pois o produto está fora da "garantia".


Em suma, se tomar um medicamento fora do prazo, duas coisas poderão acontecer:

  1. Na melhor das hipóteses, o medicamento não vai fazer nenhum efeito. Mas tenha em atenção que, dependendo da finalidade do uso do medicamento, seja para o controlo de uma infeção, controlo de pressão arterial ou medicamentos para o coração, a toma de um medicamento fora do prazo poderá fazer a diferença entre a vida e a morte. 
  2. Na pior das hipóteses, além de não fazer efeito, poderá ter efeitos secundários adversos, na medida em que o princípio ativo pode estar de tal forma deteriorado que poderá causar intoxicação. 
 

Medicamentos: quais as boas práticas?

  • Utilizar os medicamentos seguindo as instruções do médico e farmacêutico
  • Cumprir sempre o tratamento que foi prescrito
  • Não fazer uma utilização abusiva ou irresponsável dos medicamentos
  • Guardar os medicamentos em local seguro e apropriado, conservando-os dentro das embalagens e com o folheto informativo no seu interior
  • Manter sempre os medicamentos afastados das crianças
  • Verificar sempre o prazo de validade antes de tomar qualquer medicamento
  • Lembrar-se que um medicamento adequado para uma pessoa pode não ser adequado para outra
  • Fazer uma revisão periódica à farmácia doméstica (no máximo a cada 6 ou 12 meses), verificando o prazo de validade dos medicamentos
  • Não guardar medicamentos que já não necessita
  • Não deitar os medicamentos no lixo ou vazar os seus restos através dos esgotos domésticos

Não se esqueça de cumprir estas normas e boas práticas, protegendo-se de eventuais complicações devido à toma de medicamentos fora de prazo.
Veja também: