Torcicolo: porque surge e como tratar

O torcicolo pode ser um problema congénito ou adquirido. É uma condição comum e que provoca dor. Veja aqui os diferentes tipos e como aliviar a dor.

Torcicolo: porque surge e como tratar
O torcicolo é um problema comum que causa muito desconforto

O torcicolo é uma condição muito comum em que os músculos do pescoço fazem com que o topo da cabeça incline para um lado, e o queixo para o outro.

Esta condição pode ser congénita (devido à posição do bebé no útero da mãe), ou pode resultar de danos aos músculos do pescoço e/ou ao fluxo sanguíneo, problemas na coluna, ou no sistema nervoso. Geralmente o torcicolo desaparece por si, mas há sempre probabilidade de voltar.

O torcicolo pode causar dor e dificultar a realização de tarefas do quotidiano. Apesar de não existir cura, existem medicamentos e terapias que ajudam a aliviar a dor e a rigidez dos músculos. Quanto mais cedo se fizer os tratamentos, mais eficazes serão.

Tipos de torcicolo

1. Torcicolo temporário

Geralmente desaparece ao fim de um ou dois dias. Pode ser provocado por nódulos linfáticos inchados, infeção nos ouvidos, constipação, ou por uma lesão no pescoço ou na cabeça que cause inchaço nestas zonas.

2. Torcicolo crónico

É uma condição permanente e congénita, relacionada com um problema muscular ou estrutura óssea (ocorre durante a formação do bebé no útero materno).

3. Torcicolo muscular

É o tipo de torcicolo mais comum. Resulta de músculos apertados num lado do pescoço. Geralmente desaparece ao fim de pouco tempo.

4. Síndrome de Klippel-Feil

É um tipo raro de torcicolo congénito. Ocorre quando os músculos do pescoço do bebé sofrem uma malformação, geralmente devido a duas vértebras do pescoço que se fundiram. Crianças que nascem com esta lesão podem ter problemas de visão e auditivos.

5. Distonia cervical

Também é uma condição rara que faz com que os músculos do pescoço se contraiam em espasmos. Quem sofre deste problema tem a cabeça virada para um lado, para trás ou para a frente, com dores. A distonia cervical acaba por desaparecer sem tratamento, mas pode voltar. Qualquer pessoa pode sofrer desta condição, sendo que é mais comum em mulheres, entre os 40 e os 60 anos.

Como tratar o torcicolo

Não existe forma de prevenir o aparecimento de torcicolos, apenas existem formas de impedir que piorem.

Tratar um torcicolo que seja congénito envolve esticar o músculo. Alongamento passivo e posicionamento são terapias usadas em bebés e crianças. No alongamento passivo é usado um dispositivo, ou uma pessoa, para segurar o corpo numa determinada posição. Estes tratamentos revelam-se mais eficazes quando são praticados em bebés com três meses de idade.

Torti

Cirurgia para corrigir o músculo do pescoço também é uma boa opção, caso seja feita antes dos seis anos. Caso contrário, outros tratamentos vão acabar por se revelar ineficazes.

Dependendo da causa, outros tratamentos podem ser:

  • Aplicar calor, fricção no pescoço e massajar, para aliviar a dor na cabeça e no pescoço;
  • Fazer alongamentos e usar suportes que ajudem com os espasmos musculares;
  • Tomar medicação que ajude a reduzir as contrações musculares do pescoço;
  • Injetar botox;
  • Fazer fisioterapia;
  • Fazer cirurgia, que pode envolver, destruir ou separar nervos dos músculos do pescoço, ou estimulação cerebral.

 

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.