Vai trabalhar na passagem de ano? 4 dicas de sobrevivência

A entrada num novo ano consiste num momento único e especial. Se vai ter de trabalhar na passagem de ano, apresentamos-lhe um guia de sobrevivência!

Vai trabalhar na passagem de ano? 4 dicas de sobrevivência
Dicas para quem vai trabalhar na passagem de ano

Se vai trabalhar na passagem de ano, saiba que não está sozinho! Dizemos-lhe como pode passar melhor a noite de reveillon se estiver no seu local de trabalho.

Guia de sobrevivência para quem vai trabalhar na passagem de ano


Quer seja do estilo party-animal ou cultive mais a paz e o sossego, se trabalha no final do ano tem que lutar contra a sensação de estar a perder algo.

A verdade é que existem inúmeras profissões que têm que estar ativas durante o período compreendido entre a noite de passagem de ano e o dia 1 de janeiro. Por exemplo, é o caso de:

  • Motoristas;
  • Bartenders;
  • Empregados de mesa;
  • Polícias;
  • Bombeiros;
  • Funcionários de serviços de entrega ao domicílio;
  • Empregados de lojas de conveniência;
  • Médicos;
  • Enfermeiros;
  • Auxiliares de saúde;
  • Pilotos aéreos.

É difícil imaginar o que aconteceria ao mundo se nenhuma destas pessoas trabalhasse na passagem de ano. Estas são as nossas dicas para conseguir sobreviver ao facto de ter que trabalhar no réveillon.

Dica 1: olhe para o calendário

Antes de mais, olhemos para o que nos reserva o calendário relativamente à passagem de ano de 2017 para 2018. A noite de véspera de ano novo é de domingo para segunda feira, o que significa que, provavelmente, poderá aproveitar esse fim de semana para se divertir.

Porque não usar o sábado à noite para compensar o divertimento que não vai ter se tiver que trabalhar na passagem de ano? Desta forma, não irá sentir tanto que perdeu a festa por completo.

Dica 2: negoceie

Dependendo da natureza do seu trabalho, porque não pedir ao seu patrão para deixá-lo trabalhar em casa no fim de ano? Outra coisa que poderá tentar é dividir um turno com outro colega e, deste modo, distribuir o “mal pelas aldeias”, atenuando um pouco a carga horária.

Caso tenha mesmo que estar presente no escritório o dia inteiro, averigue perante o seu superior a possibilidade de ter um dia de folga extra durante as próximas férias como forma de compensar.

Dica 3: diga não às redes sociais

Evite o contacto com redes sociais. Caso se encontre a trabalhar num escritório, em frente ao computador, evite frequentar as redes sociais. Estando sozinho num escritório a sentir-se aborrecido será quase impossível não ceder à tendência de frequentar as redes sociais e a internet em geral. O mesmo se aplica ao seu telemóvel.

Talvez seja uma boa ideia não estar ligado à internet. Desta forma, evitará sentir-se frustrado por não estar a festejar a passagem de ano com a família e/ou os amigos, e convenhamos que estar a ver fotos dos outros em grandes festejos não será muito encorajador para se concentrar no seu trabalho. Mantenha-se focado e positivo.

Dica 4: faça valer o tempo de trabalho

Por muito que seja difícil ser produtivo numa situação assim, vai-se sentir muito melhor em relação ao facto de estar em trabalho se sentir que aproveita ao máximo o seu tempo.

Faça uma lista de tarefas que deseja realizar durante seu turno e faça “check” uma a uma à medida que as completar. Não só se irá sentir produtivo, como o tempo vai passar melhor e muito mais rápido do que se passar o dia a enviar mensagens de “feliz ano novo” e imaginar tudo aquilo que está a perder por não estar a divertir-se à grande.

Veja também: