9 truques para não pagar tanto IRS

Quem não quer "descobrir" uns truques para não pagar tanto IRS? Se ainda não segue as nossas dicas, está na hora de prestar mais atenção à declaração de rendimentos.

9 truques para não pagar tanto IRS
Siga as nossas dicas e poupe no IRS todos os anos

O ritual é feito todos os anos: quem entrega a declaração de rendimentos quer sempre descobrir uns truques para não pagar tanto IRS. Mas atenção: esta “fórmula mágica” não é nova. Esteja atento e saiba como pode reduzir os gastos com o IRS.

9 dicas para não pagar tanto IRS

1. Despesas familiares

Comecemos pelas despesas familiares. Pode deduzir à coleta até 35% do valor das mais diversas despesas (supermercado, roupa, etc.) desde que peça a respetiva fatura com o seu número de contribuinte.

Nos sujeitos passivos, o valor máximo que poderá ser arrecadado é de 250€, enquanto um casal pode arrecadar até 500€.

2. Saúde

No que à saúde diz respeito, pode amealhar até 15% do valor gasto em despesas médicas, num limite máximo de 1000 euros.

Falamos de despesas relacionadas com internamentos, medicamentos, óculos, próteses, cadeiras de roda, etc.

Para os bens e serviços com uma taxa de IVA a 23%, deverá apresentar também a respetiva receita médica (só assim poderá validar esse valor e receber a respetiva parte no seu IRS).

3. Crédito habitação ou arrendamento

crédito habitação

Para quem está a pagar um crédito habitação ao banco ou para quem arrenda casa, estes gastos podem ser abatidos no IRS: pode amealhar 15% deste valor até um “teto” máximo de 502€.

4. Educação

Mas se está preocupado com a possível fatura ao Fisco, não se esqueça que há mais truques para pagar menos IRS que pode e deve adotar.

Não se esqueça de deduzir à coleta as despesas de educação. Poderá amealhar até 30% do valor gasto até um limite máximo de 800€. Neste caso não estão incluídas as despesas com o material escolar, mas com os livros e, este ano, com o transporte e com as refeições escolares (estas despesas têm de ser preenchidas manualmente na sua declaração, não se esqueça).

5. E-fatura

Se falhou este ano, não se esqueça que pode deduzir 15% do IVA em diversos serviços até 250€.

Falamos, por exemplo, das despesas em cabeleireiros, mecânicos, na restauração e até mesmo na hotelaria. Pela primeira vez, as despesas com os animais de estimação passaram a estar incluídas neste grupo. Para isso, peça sempre a fatura com o seu número de contribuinte.

6. Pensão de alimentos

Para quem paga pensão de alimentos, poderá deduzir à coleta 20% destas despesas sem um limite fixado, desde que apresente comprovativos disso mesmo.

7. PPR

Para quem tem um Plano Poupança Reforma, os chamados PPR, a dedução à coleta pode corresponder a 20% do valor aplicado até um máximo de 400€ no caso de sujeito passivo.

8. Lares e apoio domiciliário

reforma

Para as contas do IRS também contam as despesas com os lares. Nestes casos, poderá ser deduzida à coleta 25% do valor até um teto máximo de 403,75€. Neste conjunto também estão incluídas as despesas com o apoio domiciliário.

9. Prazos de entrega

Finalmente, se quer evitar despesas extraordinárias com o IRS, cumpra os prazos de entrega: pode parecer óbvio, mas a verdade é que o cumprimento do calendário fiscal é um dos melhores truques para pagar menos IRS. Só dessa forma é que vai evitar pagar multas desnecessárias que podem fazer estremecer o seu saldo bancário.

Estes são apenas alguns truques para não pagar tanto IRS e que poderá aplicar todos os anos. A sua declaração de rendimentos agradece e o seu saldo bancário também.

Veja também: