Varizes: causas, prevenção e tratamento

É difícil prevenir o aparecimento de varizes, pois trata-se de uma condição genética que piora com a idade. Veja aqui os tratamentos disponíveis.

Varizes: causas, prevenção e tratamento
As varizes são um problema genético bastante comum

As varizes são vasos sanguíneos (veias) demasiado dilatados e espessos. Qualquer veia pode tornar-se uma variz. As varizes aparecem em qualquer parte do corpo, mas surgem com mais frequência nas pernas e coxas, bem como nos pés. Isto deve-se ao facto de, ao andar, exercermos pressão nas veias da parte inferior do corpo.

O aparecimento de varizes está associado a fatores genéticos e tende a ser mais frequente à medida que vamos envelhecendo. É a doença venosa mais vulgar, afetando cerca de 10% da população.

O surgimento de varizes é muito comum, podendo ser inofensivo e apenas uma preocupação estética. Em casos mais graves, contudo, as varizes podem ser uma fonte de dor e desconforto, podendo levar a outros problemas de saúde.

Como prevenir o agravamento das varizes

Estando associado aos genes, não se pode controlar totalmente o aparecimento de varizes. Se houver uma predisposição genética para o desenvolvimento de varizes, estas vão acabar por surgir.

Mas há medidas preventivas que podem ser tomadas para não deixar avançar o problema das varizes:

  • Deve-se ter em atenção o peso (que afeta a pressão exercida nas pernas);
  • Fazer exercício ajuda a controlar o peso e a manter os músculos das pernas saudáveis, melhorando a circulação sanguínea nesses membros;
  • Usar roupa confortável, por causa da circulação, e calçado raso, que também ajuda com a questão da pressão exercida nas pernas;
  • Evitar ficar muito tempo sentado e com as pernas cruzadas;
  • Usar cremes indicados para travar a má circulação sanguínea.

 

cremes para varizes

Tratamentos para as varizes

Existem vários tipos de tratamentos, mais ou menos invasivos, dependendo do tipo de varizes. Veja aqui os 6 tipos de tratamento para as varizes.

1. Meias de compressão

São o melhor tratamento não cirúrgico, prevenindo o inchaço e o cansaço dos pés ao fim do dia. Usar meias de compressão deve ser a primeira medida a adotar, pois ajudam as veias e os músculos da perna a mover o sangue de uma forma mais eficiente. Podem ser adquiridas nas farmácias e têm diferentes níveis de compressão.

2. Escleroterapia

A escleroterapia não é um tratamento cirúrgico muito eficiente no alívio dos sintomas, mas ajuda a prevenir o aparecimento de novas varizes. Este procedimento envolve a injeção de um produto químico nas veias que as fecha e as faz cicatrizar. Existe um outro tipo de escleroterapia, a escleroterapia com espuma, que é um procedimento usado para tratar veias maiores. É uma técnica mais recente que está associada à injeção de uma solução de espuma na veia, selando-a.

3. Cirurgia a laser

A cirurgia a laser é menos invasiva e é mais indicada para tratar varizes de menor dimensão. Funciona ao enviar fortes raios de luz para a variz, o que acaba por fazê-la ficar selada. Também se pode fazer cirurgias a laser usando cateteres, que são inseridos na variz (em veias maiores). A ponta do dispositivo é aquecida através de energia laser ou radiofrequência. Através do calor, a veia colapsa e fica selada.

5. Pequenas incisões

Pode-se também remover veias através de pequenas incisões na pele e pequenas punções cutâneas. É um tipo de cirurgia mais comum e tradicional.

6. Cirurgia endoscópica

A cirurgia endoscópica é um tratamento de último recurso, caso se verifique a existência de úlceras na perna e os outros tratamentos se revelem ineficientes. Este procedimento envolve a inserção de uma minúscula câmara de filmar na perna, de modo a que o cirurgião consiga ver e remover varizes através de pequenas incisões.

Veja também:

Ana Duarte Ana Duarte

Jornalista e gestora de comunicação no projeto Patient Innovation, Ana Duarte é mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. A sua paixão pela escrita começou cedo, quando aprendeu a escrever e começou a criar os seus próprios jornais. Interessa-se por tecnologia, desporto, cinema e literatura.