Os 12 vegetais mais contaminados por pesticidas

Denominados como os dirty dozen (doze mais sujos) pela EWG's Shopper's Guide, são os líderes do ranking dos vegetais mais contaminados por pesticidas.

Os 12 vegetais mais contaminados por pesticidas
Opte por estes frutos e legumes cultivados no modo biológico

No momento de escolher os alimentos biológicos, se a sua maior motivação for a poluição química encontrada em grande escala na agricultura convencional, então a lista da EWG’s Shopper’s Guide para os vegetais mais contaminados por pesticidas torna-se muito útil para trazer sempre consigo.

Dirty dozen ou os vegetais mais contaminados por pesticidas

A lista agrupa informação relativa à presença deste químicos num número alargado de 48 variedades dos alimentos mais usados pelos norte-americanos, com uma análise a cerca de 35.000 amostras de frutas e hortaliças (depois de lavadas ou já sem pele!) produzidas de forma não biológica.

E, embora seja reconhecido que a União Europeia é mais restritiva no que diz respeito à sua utilização na agricultura, uma investigação realizada em 2015 pela Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar permite-nos extrapolar a lista dos dirty dozen para o nosso caso europeu. O estudo detetou que 97,2% dos alimentos analisados continham vestígios de pelo menos 1 pesticida.

os vegetais mais contaminados por pesticidas

Doenças relacionadas com os pesticidas

Vários estudos sugerem a ligação dos pesticidas – que envenenam milhares de agricultores todos os anos um pouco por todo o mundo – a várias doenças actuais, entre elas alguns tipos de cancro, Parkinson, Alzheimer, autismo, dificuldades reprodutivas, degradação dos órgãos e interferências no sistema hormonal.

A maioria é persistente, o que significa que se vão acumulando “silenciosamente” no corpo (aconselho a que leiam o livro “Primavera silenciosa”, de Rachel Carson), somando efeitos perniciosos principalmente para as gerações vindouras.  Uma das formas mais eficazes de os expulsar, no caso das mulheres,  é através do leite materno.

A lista dos doze

Não quero dizer que não deva consumir estes alimentos. Os grupos que incluem os vegetais mais contaminados por pesticidas referidos no estudo fazem parte integrante e essencial de uma dieta saudável, pelo que não será solução substituí-los por outros produtos processados, que provavelmente também estarão contaminados.

Num sistema agrícola ideal, toda a produção seria feita em modo biológico ou numa das suas outras vertentes mais ecológicas e sustentáveis (como a agroflorestal, biodinâmica, permacultura, etc.). E, já agora, acessível a todos os bolsos. Enquanto assim não é, deixamos-lhe a lista dos dirty dozen – ou os vegetais mais contaminados por pesticidas – para este ano de 2017.

  • 1º Morango
  • 2º Espinafre
  • 3º Nectarina
  • 4º Maçã
  • 5º Pêssego
  • 6º Pêra
  • 7º Cereja
  • 8º Uva
  • 9º Aipo
  • 10º Tomate
  • 11º Pimento
  • 12º Batata

 

vegetais

É de notar que mais de 98% das amostras de morango, espinafre, pêssego, nectarina, cereja e maça obtiveram teste positivo para pelo menos um pesticida; uma das amostras de morango detinha 20 pesticidas diferentes; e no espinafre detectou-se em média o dobro de resíduos de pesticida – por peso – quando comparado com outro alimento.

Apresentamos agora o resto da lista, com um bónus de mais 39 vegetais, os quais não poderemos propriamente considerar de “limpos” também:

  • 13º Pepino
  • 14º Tomate Cherry
  • 15º Alface
  • 16º Ervilha
  • 17º Mirtilos
  • 18º Malagueta
  • 19º Couve
  • 20º Mirtilos importados
  • 21º Vagem
  • 22º Ameixa
  • 23º Tangerina
  • 24º Framboesas
  • 25º Cenoura
  • 26º Abóbora
  • 27º Laranja
  • 28º Abobrinha
  • 29º Feijão Verde
  • 30º Ervilha
  • 31º Banana
  • 32º Cebolinho
  • 33º Melancia
  • 34º Cogumelo
  • 35º Batata doce
  • 36º Brócolo
  • 37º Toranja
  • 38º Couve flor
  • 39º Cantalupo
  • 40º Kiwi
  • 41º Melão
  • 42º Berinjela
  • 43º Manga
  • 44º Espargo
  • 45º Papaia
  • 46º Ervilhas congeladas
  • 47º Cebola
  • 48º Repolho
  • 49º Ananás
  • 50º Abacate
  • 51º Milho

Em jeito de conclusão, sempre que possível escolha esses vegetais produzidos no modo biológico, de preferência junto de agricultores certificados ou em lojas especializadas também elas com certificação.

Veja também:

André da Silva André da Silva

Agricultor biológico da Horta do Pombal
Licenciado em Microbiologia pela Universidade Católica Portuguesa
Fundador da Bio em Casa
Criador do projecto Saco pa-pão
Músico dos be-dom
Ecologista, vegetariano e curioso