É legal vender produtos fora da data de consumo preferencial?

Vender produtos fora da data de consumo preferencial é legal, mas a história é outra quanto à data de consumo final. Saiba o que é permitido e que cuidados deve ter.

É legal vender produtos fora da data de consumo preferencial?
É legal e tem vantagens!

Se tem estado atento às novidades na venda a retalho em Portugal, já ouviu falar do Good After, um novo supermercado online que vende produtos perto do limite da data de consumo preferencial ou mesmo depois deste ter passado. Esta novidade levantou muitas questões na opinião pública sobre a legalidade deste tipo comercialização. A verdade é que vender produtos fora da data de consumo preferencial é perfeitamente legal e vamos explicar-lhe porquê.
 


É possível vender produtos fora da data de consumo preferencial

Vender produtos fora da data de consumo preferencial não só é legal, como até é bom para o consumidor  já que pode adquirir estes produtos a preços mais baixos graças a esta data de validade alargada.

A data de consumo preferencial contém a expressão “consumir antes de”, que indica que a marca garante a qualidade do produto até essa data, apesar disso, depois desta passar o produto continua em condições de ser consumido – cereais, enlatados e frutos secos são exemplos deste tipo de produtos. Ou seja, mesmo os produtos que estão perto ou fora da data preferencial de consumo, mantêm "todas as condições de segurança” e podem ser consumidos sem probelmas. Este conceito já foi colocado em prática, com sucesso, em países do norte da Europa.

No entanto, importa esclarecer que os produtos com a expressão “consumir até” já não se podem vender após o prazo, uma vez que, depois de ultrapassada essa data, os produtos já podem constituir um risco para a saúde – geralmente esta expressão é usada em alimentos que se estragam com facilidade.

 

É vantajoso comprar produtos fora da data preferencial?

A grande vantagem de comprar este tipo de produtos é o facto de, normalmente, incluírem um generoso desconto graças ao alargado prazo de validade. Além disso, encontra uma variedade de artigos de mercearia, beleza e higiene, bebidas, saúde e bem-estar, produtos para animais, comida do mundo, alimentos biológicos ou produtos para casa, jardim, e automóvel.

 

Cuidados ao adquirir produtos fora da data de consumo preferencial

Se pretende usufruir desta grande vantagem, certifique-se que compra alimentos que pretende consumir num espaço de tempo relativamente curto, e que os conserva de acordo com as indicações da embalagem para garantir que se mantêm em boas condições de consumo.

Por fim, deve comprar em supermercados como o Good After, que sejam aprovados pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), e pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) de modo a garantir que não compra algo que não esteja em condições de ser consumido.
 


Onde adquirir produtos seguros após a data preferencial?

Para beneficiar de descontos até 70% em produtos do dia-a-dia, consulte a página da GoodAfter.com onde encontra produtos fora da data de consumo preferencial ou mesmo sem qualquer prazo com preços mais atrativos do que noutros supermercados. Lembramos que a data de consumo preferencial diz respeito à qualidade máxima de um produto, ou seja, não significa que o produto esteja estragado após essa data. 

Veja também: