Viajar à boleia: 11 dicas e cuidados essenciais

Viajar à boleia é uma forma de poupar dinheiro e pode ser divertido. Mas também pode ser perigoso. Antes de se fazer à estrada, confira os nossos conselhos.

Viajar à boleia: 11 dicas e cuidados essenciais
Para viajar à boleia é preciso conhecer algumas regras

Após anos e anos em que a prática de viajar à boleia parecia ter caído no esquecimento, eis que esta forma barata e descontraída de explorar o mundo está de novo a ganhar adeptos. Se gosta de associar uma componente de aventura às suas viagens ou está limitado em termos de dinheiro, deslocar-se pedindo boleia pode ser, de facto, a solução.

Mas atenção: há regras e cuidados a ter, para que o barato não lhe saia caro. As dicas que se seguem funcionam, de uma maneira geral, para todos os países, mas lembre-se de que cada destino tem a sua cultura e a sua maneira singular de encarar o ‘viajar à boleia’. Antes de partir, ou antes de se colocar à beira da estrada de polegar em riste, informe-se sobre essas especificidades.

11 coisas a ter em conta para viajar à boleia com sucesso

Apresente-se com um aspeto limpo e cuidado

Mostrar um aspeto cuidado

Ninguém quer transportar no seu carro uma pessoa suja ou com mau aspeto e vários sites e blogues especializados em viajar à boleia garantem que este é um aspeto decisivo. Os homens costumam negligenciar mais facilmente esta questão, por isso, este é um conselho sobretudo para eles.

Para as mulheres, fica igualmente uma nota importante: para evitar mal-entendidos e situações constrangedoras, devem vestir-se de forma discreta, não expondo demasiado o corpo.

Sorria e mantenha a boa-disposição

sorrir e manter a boa-disposição

Um ar simpático é o seu melhor cartão de visita na hora de pedir boleia. Os condutores sentem mais confiança numa pessoa sorridente e bem-disposta, acedendo mais facilmente a parar. Durante a viagem, mantenha essa atitude positiva, mesmo que a outra pessoa não corresponda.

Caso esteja no estrangeiro, falar a língua do condutor, ou conhecer pelo menos algumas palavras e expressões, pode ser uma forma de se mostrar atencioso e de criar um ambiente empático. Outro gesto que pode fazer a diferença é oferecer-se para contribuir com dinheiro para o combustível, ainda que, por norma, o condutor não vá aceitar.

Evite pedir boleia nos centros da cidade

Se quer arranjar boleias que o coloquem no destino final ou pelo menos mais perto dele, faça-o fora dos centros urbanos. Dentro das cidades, os condutores com que se irá cruzar estão, provavelmente, a fazer viagens curtas. Para além disso, é muitas vezes complicado parar no meio do trânsito, pelo que pedir boleia aqui será pouco eficaz.

Dirija-se às saídas da cidade e coloque-se em segurança num local da estrada com boa visibilidade, onde seja fácil parar ou haja espaço para o veículo encostar. Evite estar de óculos escuros ou com chapéu a cobrir-lhe o rosto, de forma a conseguir estabelecer um contacto visual claro com o condutor.

Tenha consigo um cartaz, mas não escreva o destino final

Usar um cartaz

Um pedaço de cartão com uma direção escrita em letras gordas chama a atenção e pode fazer com que mais facilmente um condutor pare. Assim, não se esqueça de andar com um marcador grosso preto no bolso. O pedaço de cartão é fácil de conseguir num supermercado ou numa bomba de gasolina.

No entanto, coloque um destino intermédio em vez de escrever o destino final: por um lado, é mais fácil conseguir boleias mais curtas; por outro, caso a viagem não esteja a correr do seu agrado, poderá terminá-la mais depressa.

Também pode usar o cartão para, em vez de mencionar o destino, fazer humor. Tente a sua sorte escrevendo algo como “Tomei banho” ou “Conto anedotas”.

Esteja preparado para andar muito a pé e dormir em locais inesperados

prepare-se para caminhar muito

Viajar à boleia é uma experiência carregada de imprevisibilidade. Quando os condutores teimam em não parar, pode ser necessário caminhar de forma a aproximar-se do destino final ou, pelo menos, de um local onde possa dormir.

Se pode ser difícil conseguir boleia durante o dia, à noite as chances de conseguir que um automóvel pare são ainda menores, para além de que pode ser mais arriscado. Tenha sempre um agasalho consigo e, idealmente, uma tenda e um saco-cama. Fazer-se acompanhar de alguns alimentos, como água, snacks e fruta pode ser igualmente sensato.

Aponte os dados do veículo e sente-se à frente

Um hábito a adquirir por quem gosta de viajar à boleia é tirar uma foto com o telemóvel ao veículo que se aproximar para parar. Deve depois enviá-la um amigo que esteja de sobreaviso sobre essa viagem. Se tal não for possível, aponte num papel ou fixe mentalmente a marca, o modelo, a cor e a matrícula do automóvel.

Caso o lugar do passageiro da frente esteja livre, sente-se aí. Muitas vezes, as portas de trás estão com o trinque de segurança das crianças ativo e, neste caso, será difícil abandonar rapidamente a viatura caso haja necessidade.

Viaje sempre acompanhado

Viaje sempre acompanhado

Não só é mais divertido ter companhia na viagem, como pode reduzir drasticamente as situações de perigo a que possa estar exposto. Seja a dois ou num grupo maior – mas avisamos já de que pode ser complicado arranjar boleia para um grupo grande – devem manter-se todos visíveis na estrada, de forma a que os condutores percebam claramente quantos passageiros são.

Lembre-se das estações de serviço

Obter informações e boleia nas estações de serviço

As estações de serviço são excelentes sítios para meter conversa com condutores – e com os funcionários do local – para tentar conseguir uma boleia ou obter informações diversas. Evite, no entanto, fazer compras aí, pois os preços dos produtos são normalmente elevados.

Mantenha a bagagem consigo

Manter a bagagem ao pé

Uma das vantagens de viajar com pouca bagagem é poder mantê-la junto a si. Se andar carregado será inevitável ter de colocar as malas na bagageira da viatura e, desta forma, caso tenha de sair da mesma devido a uma situação indesejada, nem que seja por precaução, talvez não consiga recuperá-la.

O mesmo conselho para os seus documentos e para o seu dinheiro, sendo que o ideal é distribuí-los por vários bolsos de difícil acesso a terceiros.

Siga o seu instinto e saiba dizer não

Tente ser rápido a avaliar o caráter e as intenções do condutor. Se há algo que não lhe transmite confiança, recuse a boleia educadamente. Se está a pedir boleia sem cartaz com a direção escrita, pergunte ao condutor para onde vai e, caso não queira aceitar, diga-lhe que pretende ir para outro destino.

Consulte sites e plataformas dedicadas ao viajar à boleia

Obter informações antes de partir

E antes de fecharmos esta lista de dicas e cuidados a ter ao viajar à boleia, falamos-lhe dos sites dedicados à comunidade formada por este tipo de viajantes, incluindo plataformas online que colocam em contacto os viajantes com os condutores dispostos a dar boleia.

Existem também vários blogs e canais de YouTube, em que são partilhadas experiências e conselhos sobre viajar à boleia e/ou com poucos recursos em diferentes destinos do planeta. Aqui fica uma lista de endereços a consultar:

Festival Hitch Fest

Por último, uma curiosidade: sabia que em 2017 se realizou o primeiro festival português inspirado no viajar à boleia? Chama-se Hitch Fest e a primeira edição foi em agosto, em Marco de Canaveses. Consta que para o ano há mais.

Veja também: