5 dicas para viajar barato depois dos 30

Motivado para as férias? Descubra como viajar barato depois dos 30 e até que ponto é flexível nas suas escolhas de conforto e na hora de poupar dinheiro

5 dicas para viajar barato depois dos 30
Desfrute das suas férias ao máximo e de forma incrível, gastando pouco

Está a precisar de férias, não quer gastar muito mas acha que é difícil viajar barato depois dos 30?  Pense duas vezes, porque nada é impossível!  Só tem de alterar algumas variáveis na sua forma habitual de viajar, na sua forma de pensar e muita – mas muita! – pesquisa online.

A sua viagem tem de ser organizada com tempo, tem de estar atento às promoções das companhias aéreas e se houver da sua parte flexibilidade nas datas para viajar tanto melhor. Mas o ideal mesmo, é manter um espírito aberto e eternamente jovem. Não desanime, estamos aqui para o ajudar com as melhores dicas para que tenha umas férias bestiais e baratinhas.

Viajar barato depois dos 30:  dicas para fazer mais com menos

viajar

Há uma série de escolhas inteligentes que tem de fazer para viajar a bom preço e tornar a sua viagem viável.  O mundo está cheio de destinos incríveis e o que faz a diferença são as experiências que tem e as pessoas que se cruzam no seu caminho. Qualquer destino pode trazer experiências memoráveis e encher o coração de coisas boas.

1. Otimize o roteiro da viagem e maximize o seu dinheiro

viagem

Escolha um destino de baixo custo, isto é, um destino onde o dia a dia seja barato e os gastos diários fiquem muito em conta. Por exemplo, o preço de duas semanas na Noruega, equivale a dois meses no Vietname. Estabeleça até quanto quer gastar e o tempo que pode gozar de férias.

Pode ainda poupar se escolher visitar apenas um país de cada vez e não três países em duas semanas, por exemplo. Os gastos de deslocação reduzem drasticamente e a pressa é inimiga de boas escolhas – por falta de tempo, para ser mais prático e não perder tempo, acaba por fazer gastos desnecessários.

2. De olho nas promoções e a escolha do destino

Dependendo do destino, o bilhete de avião pode consumir uma boa parte do seu orçamento e lá se vai o conceito de viajar barato depois dos 30. Hoje em dia, existem muitas promoções e sites que vão atualizando a informação sobre as campanhas em vigor – daí que seja importante ter alguma liberdade para marcar as suas férias. Também pode conseguir bons preços de optar por comprar o bilhete com antecedência.

Não tem de planear a viagem à hora, mas pesquisar o que há para ver nesse local e os preços que cobram de entrada nas atrações podem poupar-lhe tempo e dinheiro. Selecione de antemão o que quer visitar, mediante o seu tempo e orçamento, mesmo os de entrada gratuita, e faça o seu próprio itinerário. Escolha também os locais onde fazer as suas refeições tendo em conta o seu roteiro.

Além disso, pode optar por viajar de comboio ou de camioneta se tiver tempo, porque sendo alternativas mais baratas, mantém tudo a baixo custo. E não se esqueça das viagens de cruzeiro que são uma tendência no turismo e têm uma boa relação de qualidade/preço.

3. Precisa mesmo de uma mala assim tão grande?

mala viajar barato aos 30

O tamanho da sua mala pode influenciar os seus gastos para e durante a viagem, porque se viajar de avião é bagagem de porão que não tem de pagar, ao contrário do que só levar um saco. Além disso, não vai ter tendência de comprar tudo o que vê, porque ainda tem espaço na mala. A sua carteira vai agradecer.

Um saco mais pequeno vai permitir que leve apenas o essencial, além de as suas costas agradecerem – se viajar de camioneta ou de comboio não anda a arrastar malas de um lado para o outro.  Se viajar de navio, já não tem essa preocupação, o quarto está reservado toda a viagem. Em qualquer caso, quando se trata de fazer a mala, procure ser eficiente e prático.

4. Onde dormir: conforto e privacidade ou preço e novas amizades?

campainha

Os hotéis e residenciais já não são as únicas opções disponíveis para pernoitar enquanto viaja. Mantenha o espírito aberto e jovem para os novos conceitos de dormida: hostel e o couchsurfing.

O valor por noite num hostel vai variar de cidade para cidade e de país para país. Alguns hostels incluem pequeno almoço e internet grátis. Quanto maior o número de pessoas no quarto, mais barata é a estadia. A opção de um quarto privado também existe e fica mais barato que um hotel. O ideal é fazer sempre a reserva antecipadamente.

O CouchSurfing é ótimo para conhecer os costumes locais e pode tratar de tudo através de um serviço online gratuito. Trata-se de um serviço que dispõe de uma rede de pessoas em todos os cantos do mundo que oferecem o seu “sofá” para dormir e se estiver tudo em acordo entre ambas as partes, será recebido de braços abertos.

5. A melhor época para viajar num conceito bom e barato

mercado

A melhor época para viajar influencia todos os outros fatores: se é época alta ou baixa vai interferir no preço dos sítios onde vai pernoitar, os bilhetes da viagem e até das refeições. Depois de escolhido o destino, veja qual é a época alta e se lhe compensa viajar nessa altura.

Quanto à alimentação, este é um dos pontos fulcrais para viajar barato depois dos 30. Os restaurantes e cafés por norma são caros e as refeições podem representar um rombo no seu orçamento, mas é um ponto que varia muito em cada perfil de viajante.

Se quer poupar o ideal é fazer as refeições nos mercados da cidade ou se puder faça a sua própria comida utilizando a cozinha do hostel ou da casa onde estiver instalado, por exemplo. Se optar por ficar instalado num hotel pode escolher o regime de tudo incluído e quando for passear durante o dia pode solicitar que lhe preparem uma merenda para não ter de gastar dinheiro extra.

Veja também: