Publicidade:

Viajar de avião, comboio, autocarro ou carro?

Uma das mais importantes decisões na hora de viajar refere-se ao meio de transporte a utilizar. Saiba como escolher o transporte mais adequado para si.

Viajar de avião, comboio, autocarro ou carro?
Como escolher o meio de transporte para a próxima viagem

Qualquer momento da nossa vida implica escolhas. As viagens não são exceção. Uma das mais importantes decisões que temos de tomar é o meio de transporte utilizado para nos deslocarmos entre cidades, países ou mesmo continentes.

Normalmente, há que optar entre avião, comboio, autocarro ou carro. Se é certo que todos têm as suas vantagens e desvantagens, em ocasiões específicas, um pode ser claramente melhor do que os restantes.

A breve reflexão que vai encontrar nesta página ajudá-lo-á a escolher o meio de transporte adequado para si, agora de forma mais informada, da próxima vez que sair pelo mundo.

Que meio de transporte escolher para viajar?


O mais rápido

Não há qualquer dúvida de que o avião é o mais rápido a percorrer enormes distâncias. Mas também é verdade que irá ter que chegar ao aeroporto com, pelo menos, duas horas de antecedência.

Para além disso, terá de contar com o tempo que levará a chegar desde a sua casa até ao próprio aeroporto. Digamos, 30 minutos se já mora na cidade da partida ou mais de 1 ou 2 horas se morar a uma centena ou duas de quilómetros dessa mesma cidade. E depois terá de adicionar o tempo de voo, percorrer a pé o aeroporto do destino e chegar ao centro da nova cidade…

Em distâncias (relativamente) curtas pode ser mais vantajoso em termos de tempo usar o autocarro ou o comboio. Essencialmente, se o percurso for feito durante a noite, o que nos permite dormir de forma confortável e acordar já no nosso destino (neste caso, o comboio destaca-se mesmo). Ou seja, tempo perdido em viagem… “zero”! Fantasticamente rápido! E nem sequer temos de estar em filas de check-in de bagagem ou segurança e, durante a viagem, podemos usar a internet dos nossos telemóveis, tablets ou computadores para trabalharmos ou distrairmo-nos.

Se está a pensar que o carro (próprio ou alugado) também poderia ser rápido, tem razão. Só que o tempo gasto a conduzir é tempo perdido, já que não poderá ler, estudar, trabalhar ou dormir. Além disso, corremos o sério risco de apanhar muito trânsito, na estrada ou a entrar/sair das grandes cidades.

viajar de aviao

O mais barato

É difícil escolher qual é o meio de transporte mais barato porque as variáveis podem ser muitas. Em distâncias médias ou grandes, sem dúvida, o avião é uma escolha excelente. Mas só se reservarmos o voo com bastante tempo de antecedência porque, à medida que a data se aproxima, os valores aumentam imenso, o que já não acontece (tanto) com o comboio ou o autocarro.

Por outro lado, nas opções acima, cada pessoa terá de pagar o seu próprio lugar. Se viajarmos de carro, as despesas como o combustível e as eventuais portagens serão divididas pelo número de ocupantes, o que pode acabar por ser consideravelmente mais barato.

O mais confortável

A não ser que tenhamos dinheiro suficiente para viajar em primeira classe, o avião é, de longe, o menos confortável de todos os meios de transporte. Logo a seguir virá o autocarro, com mais espaço para as pernas do que na classe económica do avião mas, ainda assim, algo limitado em termos de movimentos. Além de que há muitas pessoas que enjoam a andar de autocarro.

Talvez a mais cómoda forma de nos deslocarmos seja mesmo o comboio, pois possui imenso espaço para cada um dos passageiros, existe muitas vezes a hipótese de escolhermos um lugar com mesa, permite-nos andar livremente pela carruagem e mesmo usar os nossos aparelhos eletrónicos sem restrições.

Para além disso, alguns dão-nos inclusivamente oportunidades cujo valor é praticamente incalculável: tomar uma refeição acabada de preparar numa das carruagens, usar uma zona destinada às crianças quando estamos acompanhados pelos nossos filhos pequenos, dormir numa confortável cama “embalada”.

A paisagem rural que, muitas vezes, as linhas do comboio atravessam, só podem ser apreciadas neste meio de transporte. E que agradável é podermos intercalar a leitura de um bom livro com o olhar pela janela.

A única situação em que podemos considerar que um carro nos proporciona verdadeiro conforto diz respeito ao facto de podermos parar quantas vezes quisermos. Mas perdemos tempo, claro. Em estradas secundárias sem qualidade ou em países menos desenvolvidos, uma viagem de carro pode tornar-se bem menos agradável.

viajar de comboio

O mais seguro

Apesar do medo que muitas pessoas ainda têm, voar ainda é a forma mais segura de nos deslocarmos se olharmos para as estatísticas que nos mostram o número de acidentes ou mortes por quilómetro percorrido.

O caminho de ferro não fica muito atrás. Viajar de carro ainda continua a ser o mais perigoso, mesmo sem adicionarmos fatores como o cansaço inerente a uma grande viagem ou conduzirmos num país estranho onde a sinalização nos pode confundir e algumas práticas são diferentes daquelas a que estamos habituados.

O mais versátil

No aspeto da versatilidade, o carro é imbatível. A começar pela hora de partida. Não há qualquer risco de perder o seu transporte porque é o condutor. Isto também significa que podemos escolher os nossos companheiros de viagem em vez de deixarmos essa questão entregue à pura sorte.

Finalmente, e como maior vantagem, termos um carro à nossa disposição deixa-nos ter a liberdade de parar o número de vezes que nos apetecer pelo caminho. E mudar completamente os nossos planos iniciais se encontrarmos um lugar fascinante a meio do dia onde decidimos dormir.

viajar de carro

Em todos os restantes meios de transporte, as hipóteses de escolha em relação a horário são bem mais diminutas. Muitas vezes, acabamos por chegar ao nosso destino de noite ou de madrugada. O que não é, de todo, uma situação ideal e que exige que tenhamos de encontrar um (caro) táxi ou arriscar um pouco a segurança para andar a pé à noite numa cidade que não conhecemos.

Em suma

De uma forma geral, há que ponderar todas as nossas opções. Quando decidimos a melhor forma para fazer a nossa viagem, temos de considerar: quando tempo dispomos para ir do Ponto A ao Ponto B, se estamos a viajar de dia ou de noite, o estado das estradas e o tráfego no dia em questão…

Boas escolhas. Boas viagens… aproveitando o seu tempo ao máximo.

Veja também:

Luís Seco Luís Seco

Autor do blog FotoViajar e do Visit Évora, que criou com o intuito de dar a conhecer a sua cidade e a singular região do Alentejo. Embora enquanto mais jovem não tivesse o hábito viajar, hoje em dia a curiosidade de saber o que existe e como se faz noutros lugares levam-no a estar sempre a pensar em viagens. Gosta especialmente de road trips mas é igualmente fã de cidades cosmopolitas e daquelas que marcaram a História.