6 dicas ao viajar para um país onde não fala a língua

Não deixe que a língua seja uma barreira. Faça frente a este problema com as nossas 6 dicas para viajar para um país onde não fala a língua.

6 dicas ao viajar para um país onde não fala a língua
Saiba como podem entendê-lo melhor num país onde não fala a língua

Planeia viajar para um país onde não fala a língua e sente-se reticente?
É sempre divertido fazer uma viagem para o estrangeiro e conhecer novos costumes e culturas, sentir novos aromas, provar novas comidas e interagir com outras nacionalidades.

A barreira linguística não pode fazer frente à sua sede de explorar o mundo, e por isso mesmo, damos-lhe 6 sugestões para que não se sinta constrangido a viajar para um país de língua diferente da sua.

Siga as 6 dicas para viajar para um país onde não fala a língua

1. Aprenda o básico

quadro com palavras basicas de varias linguas

Não esperamos que seja fácil aprender chinês ou grego ou qualquer outra língua em apenas um ou dois meses, mas é plausível aprender-se algumas saudações básicas como “por favor”, “obrigada”, “bom dia” ou mesmo questionar se as pessoas falam o inglês, caso tenha algum à vontade em falar esta língua.

Um aceno é sempre universal, assim como um sorriso, servem de cumprimento, mas queira explorar um pouco mais do país que vai visitar, além de monumentos, da cultura e da gastronomia. Saber dizer algumas coisas na língua do país em que está é enriquecedor.

2. Faça o download de uma app de traduções

app para traduzir linguasFonte da imagem: AndroidPIT

Mesmo não sendo 100% fiáveis, estas apps costumam ajudar muito.
Como portugueses, nós mesmos achamos piada quando um turista tenta pedir a nossa ajuda misturando palavras na nossa língua e mesmo que errem, o que importa é que nós os entendamos.

Por exemplo, se damos uma boa instrução e a pessoa diz um “muita obrigado” com um sorriso sincero de agradecimento, o que importa o pequeno erro? Entendemos e adoramos a situação!

Também nós podemos errar, afinal a língua é-nos pouco ou nada familiar e, se as apps falharem, ao menos serviram para nos desenvencilharmos.

Pode fazer o download de algumas apps que vêm com dicionário na língua que quiser. Sugerimos as seguintes: Google Translate, Ultralingua  e Yan dex.Translate.

Pode usar os seus dicionários mesmo sem ligação à internet, mas para fazer o download terá que ter internet, portanto aconselhamos que as descarregue antes de iniciar viagem.

3. Não subestime o poder de apontar

Gesticular é muitas vezes mais do que suficiente para que sejamos compreendidos. Por isso, prepare o seu indicador e aponte. Aponte para os mapas, para menus em cafés e restaurantes, aponte para o telemóvel…

Muito facilmente entenderão o que pretende; se quer localizar-se no mapa, se quer indicações para chegar a algum monumento ou mesmo indicar qual o sabor da bebida que deseja pedir numa esplanada.

Procure apenas saber se há gestos que possam ofender a população do país para o qual vai viajar, mas apontar o dedo indicador nunca lhe trará problemas.

4. Seja simpático

turistas a rirFonte da imagem: Traveling.by

Para tudo é preciso simpatia, por isso não tenha medo de errar, de comunicar mal ou de não ser compreendido – pior do que não ser entendido é ser rude.

Se planeia viajar para um país onde não fala a língua, entenda que os locais serão mais acessíveis se for uma pessoa mais graciosa a fazer questões. Não tenha medo de se mostrar atrapalhado, se estiver perdido não seja orgulhoso e procure ajuda ao seu jeito.

5. Contrate um local para lhe mostrar a cidade

guia localFonte da imagem: waytogo

Contratar um local até parece uma sugestão difícil, mas saiba que não é. Existe um site que pode ajudá-lo a contratar um guia local, desta forma não sentirá que está a viajar para um país onde não fala a língua.

Como não estará numa excursão com apenas um guia para vários turistas, terá uma visita mais pessoal onde não terá medo de colocar questões e poderá fazer um amigo a quem vai gostar um dia de mostrar também a sua cidade. O site em questão é o ToursByLocals.

6. Não se deixe vencer pelo medo e planeie tudo em detalhe

planear viagem no mapa

Para que não sofra por antecipação e não passe noites em claro, dias antes de viajar para um país onde não fala a língua, o truque é planear.

Veja quais os monumentos que quer visitar, entre nos sites desses monumentos e informe-se sobre os horários de abertura e de fecho, assim como preços.

Informe-se quanto aos transportes que vai ter que apanhar até lá chegar, os horários, os números das paragens, o nome da rua das paragens de ida e da volta, estude percursos que pode fazer a pé.

Saiba até que horas pode fazer o check-in no hotel, a rua do hotel e como pretende lá chegar, estude quais os restaurantes mais próximos dos locais que vai visitar, ou quais os mais conceituados que quer experimentar.

Estudar é o melhor dos truques e nem vai notar que está a viajar para um país onde não fala a língua.

Veja também: