Windows 10. Um mês para decisão final

Os utilizadores têm um mês para decidir se querem ou não o Windows 10 no seu computador.

Windows 10. Um mês para decisão final
Tenha atenção ao prazo.

O prazo acaba já dia 29 de julho deste ano. O utilizador tem de escolher se mantem a sua atual versão Windows ou se atualiza para a nova versão 10. Esta nova versão é gratuita há sensivelmente um ano. Os números da Microsoft dizem-nos que esta versão já invadiu cerca de 350 milhões de computadores e já atingiu as estratosféricas 135 mil milhões de horas de utilização. E isso não é tudo. Este novo sistema foi um sucesso. Um serviço que atingiu os melhores índices de satisfação de sempre.

Os pedidos de atualização para o Windows 10 no início desta viagem eram bastante frequentes. Chegava mesmo a ser muito aborrecido para os utilizadores. Mas agora a política é outra. As mensagens são cada vez menos abundantes. Uma nova forma de estar que dá ao utilizador uma maior liberdade de escolha e retira toda aquela pressão incómoda que influencia muito a sua tomada de decisão.

Uma opção difícil. É preciso ter em conta quais as vantagens e as desvantagens de optar por este novo serviço
Esta é uma versão não muito distinta daquelas mais recentes às quais estávamos habituados. As diferenças estão presentes sobretudo numa qualidade superior ao nível de segurança e em algumas modificações ao panorama que envolve o ambiente de trabalho.

Mas nem tudo é positivo. Esta versão exige um sistema hardware que nem todos os computadores suportam. Existem requisitos mínimos que o sistema operativo tem de ter para que o Windows 10 possa respirar com saúde no seu interior.

São todas estas nuances que deixam os utilizadores indecisos. Mas é bom que escolham o caminho certo rapidamente porque o preço a pagar depois do prazo terminar não é nada barato. A ver vamos se a estrada escolhida os guiará a um final feliz.


Veja também: