2010 acaba em grande para o sector automóvel

Dispara a venda de carros que chega até a entupir as alfândegas devido ao aumento do IVA e ao fim do incentivo ao abate

2010 acaba em grande para o sector automóvel

E o ano de 2010 está a acabar em grande para o sector automóvel, já que devido ao aumento do IVA e o fim do incentivo ao abate, não pára a corrida à compra de carros novos, o que até já está a entupir as alfândegas.

 

Já é tipicamente português, deixar tudo para a última da hora, o que levou a um excesso de trabalho para as alfândegas.

 

Como muitos deixaram para a última da hora, já não conseguem escapar ao aumento do IVA para 23%, mas pelo menos vão beneficiar do incentivo ao abate pois o prazo foi alargado para 14 de Janeiro.

 

Especialmente em Novembro, Dezembro, notou-se este aumento nas vendas, e os comerciantes afirmam que já houve um aumento de 35% este ano.
Já no próximo ano, os comerciantes não estão muito confiantes pois acreditam que irá haver uma forte quebra no negócio, que poderia ser resolvida se o incentivo ao abate não acabasse já.

 

Apesar de abarrotadas as alfândegas têm que aceitar até amanhã todos os pedidos de reconhecimento do incentivo fiscal "integralmente instruídos", como pode ler-se na circular nº 89 da Direcção-geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo.

 

O ano de 2010 foi produtivo para o sector automóvel, já que sem contabilizar Dezembro, as vendas chegaram às mais de 195 mil viaturas, o que é muito bom, tendo em conta que o disparo das vendas de Dezembro vão contribuir ainda mais para este número.

 

Veja também:

Sector automóvel com campanhas agressivas