A crise e o regresso às aulas

Está a chegar aquela altura do mês em que estão a acabar as férias, um novo ano lectivo está à espreita e com ele chegam as despesas com material e livros escolares. A DECO deixa alguns conselhos para que não pague mais do que é devido, além de lhe dar a conhecer formas de poupar e usufruir de apoios a que pode ter direito.

A crise e o regresso às aulas

Tendo em conta que se está a aproximar o ínicio de um novo ano lectivo, novas despesas também estão a chegar e a DECO alerta para que tenha cuidados com as compras que faz, de forma a não ser enganado, assim como procurar ajudas, a que poderá ter direito, de forma a diminuir a factura.

O primeiro alerta vai para os livros escolares, que segundo a ASAE, no ano passado detectou algumas ilegalidades como a venda em pacote, isto é, lojas que obrigam a comprar todos os manuais, em conjunto com outro tipo de material escolar, o que é ilegal, e a coima varia entre os 2.500 e os 44 mil euros. A DECO alerta que se verificar esta prática deve denunciar a situação à ASAE - Autoridade de Segurança Alimentar e Económica.

Outra irregularidade detectada é o facto de infantários, escolas particulares ou creches cobrarem a mensalidade no mês de Agosto, quando estão fechadas ou apenas abertas durante alguns dias. A DECO defende que só se deve pagar pelo serviço prestado. Ora, se a escola está fechada ou aberta durante alguns dias, como aliás, acontece no Natal, Carnaval e Páscoa, o valor da mensalidade deveria ser inferior.

A nível de apoios estatais para as famílias mais carenciadas, há despesas que pode evitar ou reduzir, seja de transportes, alimentação, alojamento, propinas, material escolar, etc. 

Todas as despesas que tenha com educação, não se esqueça de guardar os comprovativos. Não se esqueça dos beneficios fiscais! As Finanças permitem a dedução de 30% das despesas até um máximo de 760€, mais 142.50€ por cada dependente, no caso de famílias com 3 ou mais dependentes.

Com a crise, é precisar estar atento a todas as formas de poupar e a todas as ajudas que pode solicitar, de forma a que o regresso às aulas não afecte muito o seu orçamento familiar.