ABP - Associação Portuguesa de Bancos concorda com testes de stress mais frequentes

Bruxelas defende stress tests mais frequentes, de forma a aumentar a confiança no sector e ABP - Associação Portuguesa de Bancos apoia todas as medidas que confiram maior transparência ao sistema bancário e financeiro.

ABP - Associação Portuguesa de Bancos concorda com testes de stress mais frequentes

Os testes de stress ou Testes de Avaliação da Solidez dos Bancos são testes realizados para definir a estabilidade de um sistema bancário quando sujeito a um cenário acima da sua capacidade normal de resposta. Isto é, estes testes envolvem testar os rácios de capital dos Bancos em conjunturas mais adversas como o incumprimento por parte dos seus clientes, o desacelaramento da economia, o aumento do desemprego, e outros eventos adversos.

 

A União Europeia ainda está a ponderar qual será a frequência mais adequada à realização destes testes e irá discutir esta medida juntamente com os ministros das Finanças europeus, em Bruxelas, no dia 7 de Setembro.

 

Os últimos testes foram realizados no mês passado em 91 bancos, em que 7 não passaram, sendo 5 espanhóis, um alemão e outro grego.
Já com nota positiva ficaram os 4 bancos portugueses: Caixa Geral de Depósitos, BPI, BES e BCP.

 

A Associação Portuguesa de Bancos considera esta medida bastante útil já que tal irá aumentar os níveis de transparência e rigor no sector bancário e financeiro, contribuindo para uma melhor relação entre a Banca e a Sociedade, opinião esta partilhada por Olli Rehn, Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Monetários.

 

Neste sentido, os testes de stress são muito úteis já que possibilitam determinar quais as fragilidades de uma determinada entidade face a acontecimentos extremos, tendo a possibilidade de adaptar os seus recursos a esses acontecimentos ainda antes de eles acontecerem.

 

Veja também: