Alegado autor do Iphone processa Apple

Alegado autor diz ter registado uma patente de um produto semelhante a um Iphone.

Alegado autor do Iphone processa Apple
Empresa é processada por alegado roubo da ideia

Em 1992, Thomas S. Ross terá, segundo alega, registado uma patente de um produto com a capacidade de assumir funções comunicativas totalmente novas e inexistentes até então. Uma invenção que, de acordo com Ross, a Apple lhe roubou e a assumiu como se fosse obra sua.

Para comprovar esta mesma acusação, Thomas disponibilizou desenhos da criação do telemóvel, uma prova que, a ser verdadeira, pode deixar a Apple em muito maus lençóis, já que o custo deste roubo pode chegar aos 9 mil milhões de euros.

Esta situação, de resto, podia ser facilmente evitada se o auto intitulado criador desta tecnologia tivesse conseguido suportar o pagamento das taxas relativas à patente, o que, devido ao incumprimento dessas obrigações, acabou por conduzir ao abandono de todo esse processo em 1995. Contudo, Thomas não deixa de se sentir indignado com a situação e está a fazer todos os possíveis para denunciar, junto dos tribunais, a estratégia utilizada pela Apple, conhecida como “dumpster diving”.

Ross diz que vai lutar até às últimas consequências e reclamar aquilo que diz ser seu por direito.

Veja também: