Antigo conselheiro de Durão Barroso arrasa solução encontrada para o BES

Declarações de Paule Grauwe, antigo conselheiro de Durão Barroso, arrasam com a solução encontrada pelo Governo para o BES. Segundo o economista existem riscos associados e não são pequenos.

Antigo conselheiro de Durão Barroso arrasa solução encontrada para o BES
Paul de Grauwe acredita que os contribuintes não sairão ilesos desta solução
  • Dinheiro dos contribuintes ainda pode ser usado neste processo

Quando todos achávamos que a solução para o BES tinha sido encontrada e que o futuro do banco estaria no bom caminho ou, pelo menos, controlado, Paul de Grauwe, antigo conselheiro de Durão Barroso surgiu com declarações polémicas sobre a solução encontrada para o Banco Espírito Santo.

Segundo o próprio, “o Governo está a enganar os portugueses quando diz que a operação de resgate do BES não terá custos para os contribuintes”. O professor de Economia da Universidade de Leuven, na Bélgica, vai ainda mais longe e faz duras críticas ao governador do Banco de Portugal. “Ainda há poucos dias o governador do Banco de Portugal garantiu que este processo do BES não terá qualquer custo para o erário público nem para os contribuintes”, refere o economista, arrasando a ideia de que o contribuinte português está isolado de riscos: “o empréstimo pode não ter riscos, mas o Tesouro está a emprestar dinheiro e, no limite, até terá de ir ao mercado”.

A sabedoria de Grauwe leva-o ainda a prever que há muitos riscos associados a este empréstimo, nomeadamente a possibilidade de ter de existir um reforço do empréstimo da troika. Seja como for, o que é certo é que, na prática, Portugal está a contrair um empréstimo.


Veja também: