Quer ser um novo Empreendedor?

Crie o seu próprio emprego. Saiba tudo subscrevendo a nossa Newsletter de Empreendedorismo.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

Enviar

Atividade económica em máximos de 2010. Temos mesmo retoma?

Os portugueses têm motivos para a creditar que a economia vai melhorar e que, de certa forma, os efeitos da crise avassaladora em que o país tem estado mergulhado, vão começar a atenuar-se. Veja o que dizem os dados do INE.

Atividade económica em máximos de 2010. Temos mesmo retoma?
Indicadores da economia portuguesa são positivos

Portugal tem tido boas razões para pensar positivo, com as notícias sobre a economia que têm vindo a ser publicadas ao longo dos últimos meses. Segundo notícia avançada ontem, a actividade económica teve uma evolução favorável até Maio deste ano o que, atendendo à crise que se tem vivido nos últimos anos, poderá ser um forte motivo de orgulho para a economia do país. Os dados foram avançados pelo Instituto Nacional de Estatística na sua síntese económica referente à conjuntura actual. Desta forma, é premente referir que o indicador do clima económico em Portugal atingiu o valor mais elevado desde Setembro de 2010. Segundo os dados ontem divulgados, pode ler-se em síntese que o clima económico “voltou a recuperar em Maio, prolongando o perfil ascendente observado desde o início de 2013, atingindo o valor mais elevado desde Setembro de 2010”.

Existem indicadores em diversas áreas e que dão depois origem aos números apresentados, mas um dos indicadores mais importantes é sem dúvida o do consumo privado que evidencia “um crescimento homólogo mais expressivo em abril, refletindo sobretudo o aumento do contributo positivo da componente de consumo duradouro na economia”.

Já os Indicadores de Curto Prazo (ICP) mostram "uma diminuição homóloga da atividade económica nos serviços, na construção e obras públicas e na indústria", revelam o INE.


Veja também: